terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Doa a quem doer

Feito o esclarecimento que achei necessário e oportuno, remeto o post para a caixa de correio. Parece-me mais adequado ao espírito do blogue. Quanto ao resto do tema, vamos esperar que as horas corram e os dias passem calmamente.

21 comentários:

Costa disse...

Eheheh!!!!!

Obrigado, Bigsousa!!
Já tinha feito a minha manhã mais feliz, e ainda me provoca este regozijo de tarde! :)

Abraço!

Pedro Ribeiro disse...

Acredito que assim seja... e acho que também faz sentido que Fiúza prefissea que esta situação ficasse no segredo dos deuses.

Mas indo ao que interessa, o que lhe parece deste reforço? Parece-lhe jogador para pegar de estaca no plantel do Braga (não digo como titular mas como alternativa regular, pelo menos) ou corremos o risco de o ver emprestado uma vez mais?

Com franqueza, desconfio sempre destas contratações de jogadores muito promissores porque, em Portugal, raros são os treinadores com coragem para apostar em jovens talentos...

Ainda um dia destes vi um jogo do Borússia de Dortmund (líder incontestado da Bundesliga) e fiquei espantado com a qualidade de um miúdo alemão de 18 anos (Gotze), que é o homem da batuta no meio-campo ofensivo. É evidente que estamos a falar de um grande talento (e não estou a fazer comparações) mas pergunto-me se seria possível vermos uma situação destas no futebol português, em equipas com objectivos elevados...

Poente_B5 disse...

Boas,

De facto uma boa noticia, pode significar que o Braga (e Salvador por acrescimo) estão de volta aos velhos tempos (e espero bem que sim, e que está última época em termos de contratações tenha servido para abrir os olhos!!).

Uma nota ao ouvir Fiuza na rádio estava a pensar com os meus botões, este gajo fez negócio com o Salvador e agora quer andar a tapara o sol com a peneira, pelos vistos não me enganei!!
Agora porque motivo disse ele aquilo?

Pode ilucidar Bigsousa?

Anónimo disse...

Espero que o amigo esteja certo mas como é que está tão bem informado sobre as mexidas do Braga,se não me leva a mal a pergunta?

pascoal sousa disse...

Respondendo ao anónimo: bem informado, eu? Quem me dera. A verdade é que vamos sabendo das coisas com o atraso possível.

Pedro: sim, acho que o Zé Luís pode e vai pegar de estaca. Falando de Gotze, sinceramente acho que a fonte que nos trouxe a frescura do futebol jovem de um Rui Costa continua seca, isso falando de puros «10». Com 18 anos, traçar as coordenadas de uma equipa como o Dortmund só mesmo para um grande talento. Noutras posições, já houve por aí ascensões meteóricas em Portugal que deram em venda: Orlando Sá, por exemplo.

Cláudio: há um aspecto ainda a discutir com o Gil: a percentagem que cabe aos galos numa futura transferência. O normal,nada de muito complicado, digo eu.

The Blue Factory of Dreams disse...

Começa a haver muito ruído à volta de um jovem que ainda não é ninguém e ainda está na II Liga...

Bébé take II ?

http://thebluefactoryofdreams.blogspot.com/

Cidchen disse...

Ah assim está melhor. Já estava a ver que o cabo-verdiano nos tinha escapado. :D

Ora bem, com esta nova contratação, o Meyong poderia rumar para outras marés... (LOL)

pascoal sousa disse...

Este dá 5-0 ao Bebé ;p.São jogadores diferentes.

Carlos Alexandre disse...

uma boa contratação para o meu braga, esperando que não se torne noutro yasalde ou tiago pinto constantemente sem oportunidades.

num outro ponto extra post, agora que o carlos freitas saiu da Grécia o regresso ao braga é um rumor que tenho ouvido. possivel ou seria um retrocesso demasiado grande na politica de salvador até pela indefinição de domingos? (acredito mais que acabe por se envolver nas eleiçoes do sporting de alguma forma carlos freitas )

cumprimentos

pascoal sousa disse...

É natural que se fale de Carlos Freitas. Neste momento, o seu regresso não me parece nada viável. No futuro? Ninguém sabe o dia de amanhã, mas creio que não.

pascoal sousa disse...

Em relação às muitas questões e dúvidas lançadas pelos estimados leitores do blogue, a propósito da contratação do Zé Luís, vou ser o mais claro possível: é reforço do SC Braga para a próxima época, e até 2015. Fim da história. Em relação aos desmentidos do Fiúza, pessoa que muito estimo e que com a qual tenho uma relação bastante cordial, apenas dois comentários: em primeiro lugar, é verdade que no último ano e meio pediu 5 milhões de euros pelo jogador. E é verdade que anuiu vendê-lo ao Braga por um valor abaixo desse; por outro lado, é verdade que Fiúza não queria que a história saísse cá para fora neste momento. A verdade é que saiu. A verdade. Acima de tudo e doa a quem doer.

Hugo disse...

Gostei da confirmação! Só me estou aqui a roer com o teor do post enviado para a caixa do correio... :P

Esperemos é que seja aposta! Mas não estou a ver isso a acontecer.

Ia referir exactamente o exemplo do Dortmund. Que prazer ver aqueles miúdos jogar, sim, porque Gotze não é o único...

Muito eu gostava de ver Anibal, Guilherme, Zé Luiz, Nuno Valente e outros num futuro próximo a dar cartas e a dominar a realidade do nosso clube. Além de criarem outra empatia com os adeptos da região. Bastou ver a injecção de entusiasmo que a entrada do Gui provocou no jogo contra o Setúbal... ;)

pascoal sousa disse...

O Guilherme já está na rota do onze, o que é óptimo. Há dois meses não jogava. Por vezes os nossos timings não são os mesmos dos treinadores e com o tempo aprendi que, normalmente, eles têm razão. Fala-se do Gui, mas veja-se o caso do Hélder Barbosa, que tem sido decisivo nos últimos jogos. Há seis meses não teria a capacidade de ser tão influente. Com o tempo, ganhou confiança e integrou-se melhor no modelo de Domingos.

Pedro Ribeiro disse...

"Falando de Gotze, sinceramente acho que a fonte que nos trouxe a frescura do futebol jovem de um Rui Costa continua seca, isso falando de puros «10». Com 18 anos, traçar as coordenadas de uma equipa como o Dortmund só mesmo para um grande talento. Noutras posições, já houve por aí ascensões meteóricas em Portugal que deram em venda: Orlando Sá, por exemplo."

Em relação ao Gotze, o que quis sublinhar foi a importância que um miúdo de 18 anos, vindo das escolas do clube, tem numa equipa que é séria candidata ao título na Alemanha. Não me estava a referia em particular à posição que ocupa em campo, apenas referir que não se trata de apenas mais um jogador, mas um jogador com papel importante na dinâmica da equipa. 18 anos, vindo das escolas! Pergunto-me se seria possível vermos tal coisa numa equipa de topo por cá. Tirando a ascensão dos miúdos de Paulo Bento quando este assumiu o Sporting, não me recordo de outros grandes exemplos recentes.

O Orlando não é um bom exemplo, até porque o seu estatuto está muito longe de estar consolidado. Mas se conseguiu um contrato com o Porto, com uma boa mais-valia para o Braga, deve-o a Queirós e/ou Agostinho Oliveira que apostaram nele quando, com Jesus, pura e simplesmente não jogava. O processo, com Orlando, funcionou ao contrário: foi o facto de ter sido aposta constante nas selecções que "obrigou" Jorge Jesus a dar-lhe minutos (e mesmo assim, nunca foi aposta clara).

De resto, o que me dizem em relação a Orlando é que a sua "cabecinha" não o ajudará a singrar. Tão importante quanto o talento, é ser inteligente, querer muito ser bem-sucedido e ser um bom profissional...

Costa disse...

O Dortmund adoptou essa filosofia de há algum tempo para cá, pois viu a estratégia do alto investimento cair em saco roto ano após ano. Espero eu que isto aconteça em TODO o lado. Não me importa que os fortes fiquem cada vez mais fortes (e endividados), e que os outros optem por estratégias inteligentes, investindo bem menos em scouting, camadas jovens, contratos com clausulas de rescisão "aceitáveis", que convidem a um encaixe financeiro considerável de quando em vez, para atingir o equilibrio necessário.
É preciso tempo, é certo. Mas, mais do que o tempo, é preciso sensibilidade, inteligência e persistência. Ah, paciência também.
Por acaso, não sei se bem ou mal, vejo esta espécie de desinvestimento feito pelo Braga, na exacta altura em que é lançado a ideia da Academia, desta vez com bases sólidas. Ora, as bases sólidas será também o dinheiro que fica retido após receitas da Champions, vendas e afins? E algum desse dinheiro também para abater passivo.
Se for assim, não me importo. Até espero que assim seja.
Esta fornada de jovens valores que poderemos ter no plantel do próximo ano acalentam alguma esperança, no que a este assunto diz respeito.

O Dortmund não é caso único. Espero que muitos e muitos o sigam. As diferências (apesar do poderio económico) podem diminuir, e muito. Minha opinião, claro.

Abraço!

pascoal sousa disse...

Bem, Pedro, em Portugal são os raros os casos em que um treinador de uma equipa de topo tem a coragem de apostar num miúdo de 18 anos, assim de caras. Parece-me óbvio. Mas Portugal não é um caso isolado, até o próprio exemplo que deu é, no contexto alemão, uma excepção à regra. Lembro-me que nos tempos áureos do Ajax apareceram talentos jovens com um potencial e uma qualidade incríveis. Mas a fonte é mais intermitente do que se julga. Há gerações fantásticas que surgem de repente,aos magotes; depois, é preciso esperar uma ou mais décadas para surgir outra geração equivalente em qualidade e quantidade. O que me parece é que os clubes grande em Portugal continuam a ter ainda muita folga financeira. Talvez um dia, quando a torneira fechar, tenham mesmo que ser mais destemidos a apostar nas fornadas. Dirigentes e treinadores. Abraço

Poente_B5 disse...

Boas

Esta temática da aposta em jovens é bem interessante, mas a conclusão a que se chega é quase sempre a mesma, por um motivo ou por outro são raros os casos de aposta declarada em jovens. (Nos últimos tempos em portugal sõ me lembro de 2 casos Sporting e Varzim).
Mas isso também se deve em muito a cultura de adeptos que temos cá em Portugal. Veja-se o caso do sporting, objectivo é a aposta em Jovens, mas mesmo assim querem ser campeões, ora isso só é possivel com uma conjugação de factores muito poucos controláveis, mas os adeptos do Sporting em vez de criarem "ambiente" para ganharem de x em x anos, mas terem uma reputação ao nível mundial, preferem dar tiros nos pés, e os directores vão atrás é de resultados imediatos!
O caso do Ajax é sintomático aposta e jovens e titulos é só ocasionalmente, mas para eles a politica é sempre a mesma!!

Este tema é interessantissimo daria uma tertulia!!
Eu acho que enquanto não mudar a cultura do nosso pais não adianta nada estar a discutir o sexo dos Anjos!!

Esperemos que o Braga tenha olhos para o futuro e consiga ver primeiro que os outros, pode ser que a aposta na academia reflita isso!
Mas há de facto que apostar, porque senão mais vale não fazer academia nenhuma!!
E apostando não faz mal se um ou outro ano ficarmos pior classificados desde que os objectivos sejam sempre medidos em função da qualidade da equipa!!

Abraço

José Fraga disse...

Boas,

Os meus parabéns a maneira de fazer jornalismo de quem faz este blog. Não conhecia mas realmente merece o meu cuidado.
O Braga e o seu crescimento vão viver do que a academia poder ou não semear, como tiver estruturada e organizada, e pelos elementos que vão gerir,trabalhar e coordenar o sector de formação do Sp. Braga.
Mario Felgueiras, Cristiano,Kanu Eldersen,Tiago Pinto, Guilherme, Yazalde, Mendes, entres outros, podem ser apostas de Futuro, mas só seram realmente quando existir uma verdadeira aposta nesses ativos.
Já agora, existe algum avanço sobre a situação da academia do Braga??


Abrç

pascoal sousa disse...

O projecto da academia há muito que está pronto, agora é preciso vontade de algumas forças vivas do concelho para arrancar. O projecto é ambicioso, em termos físicos vai até um pouco mais longe que as actuais academias dos grandes. Em suma: é em grande. Sozinho, o Braga não tem capacidade para manter essa estrutura, isso é seguro. Uma academia implica, para além do investimento inicial, fluxo financeiro para a manter - e estamos a falar de 3/4 milhões ano, assim por alto. Se o Axa tivesse sido projectado de outra forma, sem aquela piscina abandonada ao lado dos campos de treino, talvez fosse possível fazer ali um casamento feliz entre futebol profissional e a formação. Como está, não dá.

pascoal sousa disse...

CmCorreia: falou e bem do Sporting e do Varzim. Acrescentaria o Rio Ave, uma fábrica de «esquerdinos». Das 3 equipas, é a do Varzim, curiosamente, a mais valorizada e promissora. E, lá está, dificuldades financeiras forçaram os poveiros a ir por esse caminho, a apostar nos miúdos na Liga Orangina. Neste caso, bendita crise que deu aos cegos alguma visão ;P

Pedro Ribeiro disse...

Engraçado como o Bigsousa sabe mais sobre o projecto Academia do que os sócios do Braga [não quer expandir um pouco mais numa outra entrada?]. Mas se a Academia implicar para a SAD ou o clube (é importante perceber quem teria o projecto sob sua alçada) um esforço da ordem de grandeza que referiu, eu como sócio do Braga serei frontalmente contra. Não será nunca sustentável...