segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

...Só com uma retroescavadora



Sem Vandinho, sem Mossoró, ontem sem Moisés durante 73 minutos do jogo com o Belenenses, o Braga arrancou uma vitória clara e inequívoca no Restelo, por 3-1. Reagir assim a uma expulsão atípica como foi a de Moisés (Paixão sempre se pode agarrar à Lei da Vantagem) só está ao alcance de uma equipa com estofo de campeão. O Braga tem esse estofo e estou convencido, pelo que vi hoje, a cores e em directo, que só se passarem com uma retroescavadora por cima de todo o plantel é que a equipa de Domingos não chegará ao final do Campeonato no primeiro lugar.

Numa noite em que Eduardo mostrou toda a sua categoria (esteve 587 minutos sem sofrer golos), Paulo César, Matheus e Renteria marcaram três belos golos. Quanto ao Belenenses, ou muito me engano ou vai direitinho... à secretaria reclamar a permanência milagrosa na Liga Sagres. Uma equipa que tem só uma vitória em 18 jogos, sofre 24 golos e marca apenas 9 não pode projectar o futuro com grande optimismo. A não ser que passe com uma retroescavadora por cima do Leixões e do V. Setúbal...

4 comentários:

clipsdevidro disse...

Foi uma vitória de raça e querer. A expulsão do Moisés, quanto a mim é exagerada e rigorosa de mais. Acho que não estarei enganado, se disser que vou morrer sem ver outro jogador a levar dois amarelos no mesmo lance...mas enfim, que dizer quando tudo está a ser feito para travar o Braga.Enganaram-se aqueles que projectaram a queda do Braga com artimanhas manhosas. As lágrimas do Renteria, mostraram toda a revolta de um grupo que esta ciente que o querem derrubar, sem ser no jogo jogado. Mas como disse
o Eduardo no final - " por cada um que tombar, outro se levantará".
Eu acredito neste Braga.

pascoal sousa disse...

Em 14 anos de profissão tb é a primeira vez que assisto a um duplo amarelo assim.

Unknown disse...

Sem dúvida... e essa retroescavadora só pode ser a máquina trituradora vencedora dos últimos 4 campeonatos...

Mesmo sem Hulk... o caterpillar!!!

Cidchen disse...

Eu vou pegar nas palavras que o guardião número 1 do SCB e da Selecção disse no final do encontro:

"Enquanto houver força, vontade, atitude e querer, todos em prol do grupo. Não somos onze, somos 27 e quando uns caem outros se levantam. O espírito desta equipa é esse."

:D