quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Boly: de 30 julho a 1 de agosto



30 julho: A BOLA avança em primeira-mão com a notícia das negociações entre SC Braga e FC Porto para a transferência de Boly. Podia ser simples? Podia, se não houvesse uma terceira entidade: o agente do jogador, detentor de 30 por cento do passe. Por vezes quem nos lê não entende esses «detalhes» que frequentemente se tornam vitais para fechar ou abortar um negócio. No caso, adiou-o até ao dia do fecho do mercado, mas nesse intervalo o FC Porto procurou alternativas. Sem esquecer ou desistir completamente de Boly,



25 de agosto: A BOLA dá conta do cenário pensado para o eixo. Além da Mangala houve de facto a ideia de sacar Sakho por empréstimo ao Liverpool, mas mais importante foi recuperar os tópicos da notícia de Boly. Regresso à mesa de negociações do bracarense. Mangala tinha um problema incontornável: o City pedia muito pelo empréstimo e não queria comparticipar no ordenado. Era impossível ao FCP chegar lá; Sakho: o Liverpool até pagaria grande parte do salário, mas o jogador não estava para aí virado.  



31 de agosto: o FC Porto oficializa finalmente Boly. Contrato de cinco épocas, cláusula de 45 milhões de euros. Fim da novela. 





Enviar um comentário