sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Óliver antecipa o Dortmund-FC Porto



Não me lembro das minhas folgas alguma vez terem coincidido com as derradeiras horas do fecho do mercado de inverno (fui alterando o modelo ao longo dos anos). Desta vez só estarei «in»  no último dia, a 1 de fevereiro, que habitualmente é o mais longo e intenso, mas também o mais fácil - porque a informação flui pelas vias oficiais da Liga e dos clubes. Gosto muito de fazer mercado. A notícia é a adrenalina do jornalista e quem não gostar de «cavar», de seguir pistas e partir à descoberta está na profissão errada. 

Dito isto, prevejo uns últimos dias muito, mas mesmo muito intensos. Não só em matéria de entradas mas também de saídas. Negócios de última hora, dispensas, reajustamentos, acordos de ocasião. Nada a ver com a guerra Sporting/FC Porto. Os últimos cartuchos foram queimados com os desvios de Marega, José Sá e Suk para o Dragão. Os dragões estão muito ativos e provavelmente serão os reis do mercado. 

E há este dado engraçado: Óliver. Dado há dias como muito próximo do Dortmund, entrou na esfera de interesse dos portistas e nem vale a pena pensar porquê. É um grande jogador e um jogador que Peseiro precisa urgentemente para o meio-campo. Se não vier há alternativas pensadas para serem concretizadas no dia 1. O Dortmund quer mesmo Óliver, atenção. Já o quis antes do espanhol ser cedido ao FC Porto, na época passada. Podemos estar, por isso, perante a antecipação da eliminatória da Liga Europa, o que não deixa de ser giro. A ver vamos o que vai acontecer. 

Por agora, em comunicado oficial, o Benfica desmentiu qualquer tentativa de contratar Óliver. E é verdade, não há indícios de que os encarnados estejam nessa corrida... a dois. Nem precisam. O plantel de Rui Vitória oferece muitas soluções para o lugar ocupado por Óliver. 
Enviar um comentário