domingo, 2 de outubro de 2011

Ex-leaozinho

Domingos podia colocar a hipótese de no próximo jogo do Campeonato alinhar uma equipa com apenas 10 jogadores. Sempre poupava chatices a árbitros cuja paixão exacerbada pelo protagonismo lhes retira toda a clarividência no critério disciplinar - se é que no caso de Bruno Paixão se pode falar de critérios de qualquer espécie. Está bem o Sporting. Muito melhor do que eu projectaria nesta altura, mesmo confiando nos méritos da liderança técnica. Aquela posse e circulação de bola que esteve na génese do grande Braga está implementado no modelo leonino, com a vantagem do Sporting ter jogadores de enorme qualidade. Faltava nervo. Já não falta. Faltava capacidade de sofrimento. Está lá, em todo o seu esplendor. Os últimos dois jogos em que a equipa jogou com 10 unidades mostrou à saciedade que o leão já não vai ao tapete ao primeiro murro. Levanta-se, mostra os dentes e vai à luta.
Enviar um comentário