sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Galo cantou vitória... mesmo empatando



Não me parece nada razoável que um candidato ao título perca dois pontos depois de estar a vencer por 2-0 aos vinte minutos. Por outro lado, ficou claro que uma equipa com os estímulos certos e uma boa liderança técnica é capaz de diluir ou até anular as diferenças que a separam do adversário. A tendência, neste casos, é suprimir da avaliação o que de bom e muito bom fez o Gil, sublinhando a traço grosso os equívocos e trapalhadas cometidos pelo Benfica e respectivo treinador. Jesus meteu águas nas substituições? Meter água é favor. A partir daqui, há que ser justo e dizer o seguinte: Paulo Alves ganhou este ponto. Não deixou que a organização do Gil Vicente se perdesse naqueles dois momentos de inspiração de Nolito e Saviola. Juntando método a um coração enorme e uma atitude correcta, o galo cantou vitória. Mesmo empatando.

Enviar um comentário