terça-feira, 26 de abril de 2011

Sobranceria

Diz o Blue que o «estaminé» está um pouco parado. E está. Estou de férias e com uma vontade danada de continuar «desligado» até dia 2 de Maio, no regresso às lides. O que vou perder? Nada. Por vezes sabe bem ouvir e ver as coisas pela perspectiva de um simples ouvinte, telespectador ou leitor. Abro apenas um «parêntesis» para falar do Benfica-Braga. Ou, para ser mais exacto, do Braga europeu. O seu percurso ao longo da Champions/Liga Europa fez-me lembrar um torneio de póquer que vi recentemente na televisão. Gosto muito de póquer, mas sou incapaz de doar um cêntimo à «causa». No entanto, adoro o jogo e aplico-me a sério nos sites... a brincar. Nesse torneio, que apanhei na mesa final, estava lá um desgraçado com 500 fichas, menos 3 milhões que o rei da mesa. Era perceptível no olhar dos outros concorrentes uma certa sobranceria para com o candidato à forca. Ninguém dava nada por ele e parecia ser uma questão de tempo até ser eliminado. Em três jogadas ele mudou o rumo das coisas de uma forma surpreendente: três all in (tudo na mesa) consecutivos ganhos na última carta. Grande maluco. Do tipo: 'eu vou ganhar esta merda e ainda vos vou fazer sofrer'. E ganhou mesmo. Só há uma diferença nesta mesa da Liga Europa: não estou ver Villas-Boas a atirar olhares sobranceiros aos adversários...

Enviar um comentário