sábado, 19 de março de 2011

Apanhado na rede

Há dois dias decidi inscrever-me no Facebook depois de ouvir pela enésima vez: «Como é possível não estares do Facebook?!» Ainda estou a tentar perceber como é que a coisa funciona, mas não estou convencido dos méritos da rede social e suspeito que não vou lá passar muito tempo. Se por um lado é positivo o reencontro com amigos e até companheiros e camaradas do passado, por outro não consigo libertar-me da ideia de que há no Facebook uma irresistível tentação para a mexeriquice. Estamos à experiência. O Twitter, que também utilizo de quando em vez, é diferente, menos exuberante na forma e também no conteúdo. Dúvidas, paletes de dúvidas em relação à real utilidade destas redes. Mas já fui apanhado...
Enviar um comentário