quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Pontos nos «is» sobre Sílvio (ACT.)



Nada melhor que uma acção num tribunal para sermos todos iluminados pela luz da verdade. Vamos por partes. Antes de mais, dê-se o mérito a quem o tem: foi o excelente blogue do João Paulo Meneses a anunciar em primeira-mão um pedido de indemnização de 570 mil do Odivelas ao Rio Ave, pela transferência de Sílvio para o SC Braga. Um ponto de partida para os jornais explorarem e aprofundarem o assunto. A A Bola, o presidente do Odivelas afirma que Sílvio terá custado aos arsenalistas dois milhões de euros. É um valor contabilístico. Explico: parte foi em dinheiro, a outra parte foi em jogadores, activos que têm o seu valor de mercado.

ACT: Mau... Parece que a história, afinal, está mal contada e que o Odivelas se terá enganado não só no valor do negócio como no segundo jogador envolvido na transacção. Sabem que mais? Vamos esperar um pouco. Um dado é seguro: Sílvio custou menos, bem menos, do que o Odivelas pede de indemnização.

12 comentários:

Pedro Ribeiro disse...

Para ser mesmo meu amigo, só falta esclarecer que percentagens dos passes cabem a cada clube!!! ;-)

Claro que me pode tratar assim!

Abraço!

pascoal sousa disse...

Em breve, o Pedro terá uma resposta cabal a essa questão!:PPP

Hugo disse...

Razão tem o Carlos Pereira: faz falta uma "casa das transferências".

Não sentido este secretismo todo. Claro que em Portugal, entre luvas, meias e sapatos, interessa a muita gente que tudo fique "debaixo do tapete".

Outra que nunca se soube ao certo, apenas foi deduzida, foi a transferência do Orlando Sá! Entre tantas outras...

Mas fica, pelo menos esta, esclarecida, em grande parte.

Obrigado! :D

pascoal sousa disse...

Concordo em absoluto, Hugo: faz falta mais transparência nas transferências. Por outro lado, em sede própria, todos os sócios devem exigir ser esclarecidos sobre estes temas, desde que o solicitem, claro. Abraço

Pedro Ribeiro disse...

Hugo, a transferência do Orlando vem (até certo ponto) esclarecida no Relatório e Contas de 2008/09, da SAD. É evidente que, se um qualquer negócio envolver o pagamento de X (devidamente documentado) mas também compromissos (direitos de preferência ou opção) apenas apalavrados (vulgo, acordos de cavalheiros), concretizados futuramente, não há forma de o conhecer na sua plenitude, se as partes não o quiserem...

Hugo disse...

Pois, Pedro...até certo ponto!

Sendo Portugal um país de chico espertismo, não podia haver outra coisa senão: a transferência fez-se por x, com y contrapartidas e percentagens. Até os próprios direitos de preferência deviam ser documentados e apresentados

O negócio futebol só tinha a ganhar!!!

Costa disse...

Como é óbvio, corroboro de todas as opiniões aqui postadas.

Uma dúvida, Bigsousa: o suposto "valor de mercado" de Tiago Pinto e Januário, é um valor "flexível"? É que se assim for, estes contornos serão ainda mais "contornáveis", se é que faço entender...
Dá margem a toda a gente, para empurrar e imputar valores, responsabilidades, processos, etc.

pascoal sousa disse...

Pois, Costa, é muito difícil avaliar ao certo a cotação de um jogador. Mas ele tem um «valor», é um activo «contabilizável» no negócio. Caberá ao tribunal determinar esse valor. Por exemplo, o valor de Januário era maior quando era uma das «vedetas» do Sporting na formação, há 3 anos, do que agora, em que mal joga no Vizela. Da mesma forma,o Tiago Pinto tem hoje uma cotação maior que no ano passado, mas inferior à que tinha nos tempos do Sporting.

Luis Santos disse...

Boas!

Penso que o Januário é jogador do Braga porque ele até viajou para a Polónia. O 2º jogador envolvido na troca deve ser Mendes.

Quanto à polémica, das 2 uma: ou o Odivelas recebe X% do valor da transferência do Sílvio e quando os jogadores envolvidos forem transferidos recebem X% do valor ou então o Odivelas deve ficar com X% do valor da transferência e X% dos passes dos jogadores. Acho impossível 2 equipas (ou 3, se o Braga for envolvido) chegarem a acordo para o valor do jogador, principalmente quando vão puxar em sentidos opostos.

Mas diria que isto vai ser resolvido com empréstimos de jogadores ou com uma compensação financeira de relativo baixo valor

pascoal sousa disse...

Olá,Luís. O Januário pode ser contrapartida negociada para o ano, isso não impede que ainda seja jogador do Braga e jogue no Vizela. Mas acho que tem razão. Não deve ser ele, quase de certeza. Parece-me que a notícia original está correcta: 400 mil euros + Tiago + Mendes. Januário surge aqui porque foi um nome proposto na fase de negociações. Pelos vistos, e por aquilo que foi possível apurar, o Rio Ave preferiu outros nomes. Mas tudo isto é oficioso. O tempo encarregar-se-á de revelar os factos, se o Odivelas for até ao fim, o que também duvido. Abraço

Anónimo disse...

Opinião prazeroza neste local, reflexôes assim dão motivação ao indivíduo que reflectir aqui :/
Escreve mais deste blog, a todos os teus utilizadores.

Cidchen disse...

Esta transferência do Sílvio para o SCB, e de alguns jogadores para o Rio Ave também era/é uma incógnita para mim.

Se o caso está em Tribunal, então só daqui a umas belas temporadas é que saberá do desfecho...