sábado, 5 de fevereiro de 2011

Maluqueira: não cresçam para o Artur



Não sei se todos viram, mas aquele jogo nos Barreiros foi uma das maiores maluqueiras a que tive oportunidade de assistir nos últimos tempos. Estou na recepção do jogo, a passar os olhos pelas páginas de uma história com um final muito feliz para o Braga, que tendo vencido bem o Marítimo, por 2-1, podia perfeitamente ter perdido o jogo - e seria justo na mesma. Confuso? A verdade é que aquele golo madrugador de Hélder Barbosa (olha a pressa, aos 24 segundos!) fazia antever um Braga demolidor e um Marítimo potencialmente ferido de morte. Sucede que o Braga continua a cometer erros primários na defesa, apesar de ter um fluxo ofensivo muito bom, e que até foi constante na segunda parte, ao ponto de ter criado superioridade até ao minuto 90.

Mas houve, antes e depois do tempo de compensação, momentos inacreditáveis que vale a pena isolar:

1) Elderson evita o golo de Ukra em cima da linha de baliza do Marítimo, aos 55 minutos. Não, não há confusão, o sonho do nigeriano, digo eu, é um dia assinar contrato com os insulares e ficar a viver na Madeira até à idade da reforma. Um misto de azar e aselhice? Pois claro. O pontapé e Ukra foi muito bom, alguém falhou a emenda na pequena área, o que iludiu Marcelo Boeck. A bola ia entrar, mas estava lá Elderson. No momento errado, à hora errada.

2) Por falar em Marcelo Boeck: duas ofertas aos bracarenses, em especial o segundo golo. Pergunto aos meus botões: o que tem Peçanha de errado, que nem no banco se senta?

3) E o que dizer daquela discussão acalorada entre Artur e Paulão? Ok, o defesa facilitou e algo de mau se apoderou do cérebro do guarda-redes (no fundo, todos eles são loucos). Duas coisas a esse propósito: o último jogador com quem devíamos querer entrar em rota de colisão é o «armário» do Paulão; depois, convém que esse tipo de, vá lá, desaguisados, não passe dos seis segundos - é o tempo regulamentrar para o keeper devolver a bola ao jogo. Bem o árbitro ao assinalar livre indirecto na área do Braga.

4) A coisa entortou: metade da equipa do Braga foi para cima do seu guarda-redes! Além de ter calculado mal o tempo, Artur calculou mal a popularidade de Paulão no balneário.

5) Agora, a parte irónica da história. Existe sempre esta parte nos filmes candidatos ao Óscar. No livre, Artur faz uma grande intervenção; depois, grita-se golo nos Barreiros, e o caso não era para menos. Não foi golo?! Que raio aconteceu? A bola rematada por Rafael Miranda cristalizou entre a «gaveta» e a ponta da luva de Artur. Mágico. Foi um pequeno milagre. Volvidos alguns minutos, João Guilherme enfia um petardo no poste direito da baliza bracarense. E outra grande defesa de Artur, a remate de Heldon, no encerramento deste louco carrossel.

6) O Braga ganhou e Artur, que não ficara assim muito bem na foto no primeiro golo, aliás como toda a defesa do Braga, transformou-se no Rei Artur. Melhor em campo, na minha opinião, porque foi o mais decisivo. Façam-lhe agora um favor: não cresçam para ele...

7) O Marítimo tem uma bela equipa. E apesar de ter perdido, nota-se que é uma equipa em crescimento, a criar um modelo novo e a adoptar uma identidade que a vai seguramente conduzir a um final de época menos irregular. Quanto ao Braga, se as coisas fossem avaliadas apenas pelo fluxo ofensivo que cria, tudo seria fantástico; mas acontece que todo aquele acumular de erros defensivos, frente a um conjunto com outra maturidade e classe - como o FC Porto, por exemplo, que é o próximo adversário - teria provocado o descalabro. Quer dizer, partindo do princípio que o Artur não tem mais noite abençoadas como a que teve nos Barreiros...

14 comentários:

João Pedro disse...

Aquele lance do Elderson demonstra bem a sua qualidade. Bem enganosos os seus primeiros jogos contra o Celtic.

Cumprimentos bigsousa.

pascoal sousa disse...

Concordo. Acho que do ponto de vista mental, o Elderson é um caso típico de um jogador que quanto mais alto sobe mais vertigens sofre.

Xina disse...

O que me pergunto é se M.Ramos será o lateral esquerdo que precisamos?! O novo lateral, têm de ser obrigatoriamente um lateral consistente defensivamente, porque no onze tipo, é H.Viana que cai para o lado esquerdo, que não dobra, nem apoia o lateral da mesma forma que Vandinho ou Custódio o fazem… E caso seja preciso estes fazerem a dobra, normalmente estão mais distantes para o fazer…

Xina disse...

Off-topic:
Qual é a situação do Renteria? Já assinou pelo Once Caldas, ainda está no Porto? Se assinou, por quanto tempo? É que é um jogador que aprecio bastante e tenho pena, caso se confirme que volte para a Colômbia, acho que ainda têm muito para dar e mostrar…

pascoal sousa disse...

Olá, Xina. Que eu tenha conhecimento, ainda não assinou com o Once Caldas. Provavelmente terá ainda que rescindir contrato com o Porto ou ampliá-lo, para voltar a ser cedido. Vale lembrar que Renteria custou ao FC Porto 1.5milhões de euros... Vamos ver como evolui essa história.

Quanto ao lateral esquerdo,julgo que Ramos é consistente, falta-lhe é rotina de jogo e mais dinâmica a atacar. Será reforço a explorar melhor para a próxima época. Abraço

Xina disse...

Já agora, têm algum tipo de informação se o R.Galo vêm para o Braga para fazer a posição de lateral direito ou de médio ala direito?
É que, caso a ideia seja para médio ala, ficamos com alas a mais, ou virá ele substituir uma eventual saída do Alan? Pois, pelo que me pareceu no início da época, a continuidade do Alan deveu-se acima de tudo a participação do Braga na LC (caso idêntico ao de Moisés). E que a sua saída no início da próxima época estava mais ao menos alinhavada… Até pelo valor da cláusula de rescisão que é absurdamente baixa para a qualidade do jogador! Abraço

pascoal sousa disse...

Não sei, Xina, a polivalência do Rodrigo Galo levanta de facto esse tipo de leituras. Penso que a ideia será utilizá-lo a lateral-direito. Mas também pensava que o Sílvio ia ser o sucessor natural do Evaldo e não foi bem isso que aconteceu. Dependerá, julgo eu, do treinador e das necessidades do plantel em 2011/12. Abraço

pascoal sousa disse...

... E sim, Xina, acho que o Alan irá para as Arábias no final da época. Nada de oficial, nem de oficioso, apenas uma suspeita.

Pedro Ribeiro disse...

O conjunto de erros defensivos acumulados de jogo para jogo começa a roçar o ridículo. A única diferença deste jogo para outros foi que o Marítimo, para nossa felicidade, não aproveitou duas verdadeiras ofertas dos nossos jogadores (no caso Vandinho e Paulão), três se considerarmos o livre indirecto dentro da área oferecido por Artur...

E é pena que estes erros de natureza individual persistam porque, como diz, a equipa tem futebol, constrói sempre um conjunto razoável de oportunidades de golo. Mas a defender desta maneira, com os jogadores a cometerem erros primários como os que ontem se viram, dificilmente poderemos vencer adversários com um mínimo de qualidade. Marcar adversários pela frente; não atacar a bola de imediato, deixando-a bater no chão; arriscar perdas de bola no meio-campo defensivo, disto tudo se viu nos Barreiros. Os porquês? Falta de qualidade de alguns jogadores? Falta de concentração/empenho? Intranquilidade? É que se vêem falhas que se corrigem nos escalões de formação! A defender assim não é possível ganhar (muitos) jogos.

Quanto ao Artur, até concordo que tenha sido o elemento mais decisivo da partida. Mas este foi dos seus jogos que menos gostei. Cometeu erros graves (golo e lance do livre indirecto) e pareceu-me intranquilo, à semelhança dos seus companheiros da linha defensiva.

Quanto ao Elderson, é uma sombra do jogador que iniciou a temporada. Creio que Domingos geriu mal a sua utilização, retirando-lhe confiança mas já houve tempo para o ultrapassar. O Braga precisa de introduzir outra solução no onze que espero seja Marco Ramos. Se não for, estamos mal...

NOTA: é confrangedora a nossa fragilidade defensiva, nos cantos e livres laterais.

Costa disse...

Valeu pelo resultado. Ponto.

A forma como (não) defendemos é arrepiante. A nossa ingenuidade em algumas situações de jogo arrepiante é. Só encontro uma explicação para o que se passa nas bolas paradas defensivas: não se treina.
É impossivel que uma equipa sobejamente conhecida por ser quase intransponível nesse tipo de situações passe a ser, talvez, a pior da Liga nesse aspecto. A partida de alguns jogadores não explica isso. Se esses tinham rotina, nestes ela também pode ser criada. Até porque o Braga defende com todos nesses lances, não deixando sequer ninguém fora da área.
De positivo apenas os sinais de inconformismo e "rebeldia" em situações ofensivas. Jogadores rápidos, fortes no 1x1, tecnicamente muito evoluídos e com capacidade de meia distância.
No bom caminho? Olhando bem para o(s) jogo(s) concluo uma coisa: ofensivamente sim (já há algum tempo), defensivamente não. Porque há TUDO para melhorar.

Custódio É mais do que jogador para fazer parte do plantel do Braga, já o tinha dito, reforço-o cada vez mais.

Podia falar aqui nas invenções do Domingos e nas quantas voltas dou a tentar perceber o que ele "pensa". Mas seria um texto muito comprido.

P.S. espero que o Alan se mantenha em Braga. Juntamente com Karoglan e Edmilson, o homem com mais personalidade que já vestiu a nossa camisola. Dos meus tempos de adepto, claro.

pascoal sousa disse...

É realmente verdade a avaliação que fazem, de resto sustentada num número assustador: na época passada, por esta altura, o Braga tinha 7 golos sofridos; actualmente, tem 24. Em termos ofensivos, o quadro é diferente, para melhor: 33 golos marcados quando à 18.ª ronda de 2009/10 a equipa tinha 27. Conclusão: uma equipa de sucesso começa a ser construída pela base e tem de ter alicerces defensivos fortes; Ainda assim, e olhando ao cenário geral, só vejo uma equipa capaz de ameaçar o 3.º lugar do Sporting - é o Braga. Suponho que em breve teremos Kaká no eixo com Rodriguez(ou Paulão) e que a questão do lateral esquerdo será resolvida não com Marco Ramos mas com Sílvio.

Cidchen disse...

Já agora, vou aproveitar a onda de questões lançadas ao autor deste fantástico blogue! Do jogo nos Barreiros só me apetece dizer que oferecemos 45min ao Marítimo, que felizmente para nós, só acordaram nos últimos minutos dos descontos. De resto, gostei de ver os reforços de Inverno.

Bigsousa, não sabes o porquê do Madrid estar a treinar à parte? Eu não consigo entender esta atitude da SAD para com o argentino. Se ao menos estivéssemos bem serviços nesse lugar, mas não... É uma incógnita para mim.

pascoal sousa disse...

Cidchen: eu também gosto muito do Madrid, acho-o um jogador extraordinário e penso que até final de Fevereiro ele irá encontrar clube. Se isso não acontecer, será muito mau para a carreira dele, pois vai ficar sem competir mais de meio ano (foi dispensado em Dezembro). Quanto aos motivos... por vezes, mais vale passar por cima deles. No meu âmbito tenho que jogar com dados concretos, não rumores e a única certeza, minha, dele e da SAD, é que não haverá ponto de retorno. bjs

Pedro Ribeiro disse...

Quanto ao Madrid, foi (repito, foi) um jogador extraordinário que passou ao lado de uma extraordinária carreira. No entanto, como mostrou bastas vezes ainda nesta temporada, não estando ao nível dos seus tempos áureos, ainda poderia ser útil à equipa. Aliás, olhando apenas a aspectos desportivos, creio que deveria ter sido mais utilizado durante a primeira metade da época - durante a qual sobrecarregámos desnecessariamente (e com prejuízo da equipa) Vandinho.

Agora, não acredito (nem o Bigsousa, nem ninguém que acompanhe a equipa do Braga) que este "divórcio" tenha sido ditado por razões exclusivamente desportivas. A verdade é que também não estamos propriamente mal servidos quanto ao posto que ocupa, com Vandinho, Custódio e (espero!) Vinicius.

A propósito de saídas (e abusando novamente da sua paciência), é capaz de nos esclarecer o negócio da transferência de Sílvio do Rio Ave para Braga (se é que sabe)? Quem foi para Vila do Conde a título definitivo e quem foi a título de empréstimo (se houve alguém nestas circunstâncias) como contrapartida? A SAD do Braga, nestes aspectos, não prima pela transparência! Pergunto-o porque fiquei algo surpreso pela (boa) exibição de Tiago Pinto no Dragão. Confesso que não o tinha em grande conta (a verdade é que nunca o vi jogar com a nossa camisola) mas talvez seja obrigado a rever as minhas ideias em relação a ele...