sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

O «novo» Braga



Não vi o jogo e por isso não me vou alongar muito no comentário dos 3-0 aplicados pelo Braga ao Portimonense - cada vez mais uma equipa de boas festas, digo eu. Direi que é a evolução natural de um ciclo que foi inaugurado quando a equipa de Domingos goleou 5-0 a Académica. Com o reajustamento que plantel sofreu em Dezembro, e que vai prolongar-se por Janeiro (seis saídas, venda do passe de Matheus e as coisas não vão ficar por aqui), novos protagonistas surgiram no filme desta época, com a força e a motivação necessárias para conferir nova dinâmica ao Braga e, sobretudo, um renovado espírito de conquista.

Artur Moraes, Hélder Barbosa, Custódio, Guilherme (grande miúdo, sempre pronto para funcionar bem em todas as posições), Paulão, Aníbal, Hugo Viana, Meyong, Keita, todos eles formam a nova corrente sanguínea do Braga. E há os que se mantêm no caminho certo desde o início: Sílvio, Alan, Paulo César, Rodriguez, Elderson, Vandinho, Lima. Salino e Mossoró (atitude lamentável na substituição, isso eu consegui ver) estão na chamada zona cinzenta relativamente ao que podem e sabem fazer... Com o reforço da equipa em Janeiro, estou convicto que o Braga ainda vai dar muito trabalho aos grandes. A um deles, pelo menos.

PS: Não vi o jogo mas estou em casa a trabalhar no duro para o jornal. Já lá vão 13 horas. Há coisas a acontecer, sabem? Amanhã lêem na Bola. Agora, é tempo de abraçar o filho mais velho: está com um ataque de tosse porque, tal como pai, sofre de rinite.
Enviar um comentário