terça-feira, 25 de janeiro de 2011

"Central Manager"



Não percebo o Salvador. Tantos contactos para encontrar um defesa-central, e tem um mesmo à mão de semear. É manager? Acumula...

22 comentários:

Pedro Ribeiro disse...

Mas não devia também o manager desdobrar-se em contactos para encontrar um defesa-central? Ou ainda anda a apalpar terreno?

pascoal sousa disse...

Salvador «rules». Sempre foi assim. O manager entra na jogada depois :P... O processo central está em fase de conclusão. Não será brasileiro. Abraço

Pedro Ribeiro disse...

Não me diga que Salvador é um conhecedor profundo do mercado e que, com Carlos Freitas, as coisas se passavam assim.

E a famosa "rede" de prospecção de Freitas, saiu com ele? Não ficou nada?

Anónimo disse...

O Couto já tem o tempo contado, dividido entre a Porsche e o Braga. Já não tem tempo disponível para jogar a central.

Costa disse...

Pois não, Bigsousa...

Será Zé Castro, ou Sereno, portugueses... ou não
Outras nacionalidades, será bem mais dificil de descortinar... Cohene do Paços agrada-me, se bem que acho não entre nessa lista.

Bem, não interessa. A vir, que seja rápido. Interessa assimilar processos e ser alternativa REAL a Paulão e "soneca" Rodriguez.

Abraço

pascoal sousa disse...

Uma coisa é prospecção, outra é contratações. E sim, tendo saído Carlos Freitas, saiu com ele Paulo Menezes - basicamente a «rede» era essa. O Braga tem agora um gabinete liderado por Micael Sequeira. Há que desmistificar essa coisa de «conhecer o mercado». Importante é conhecer os melhores empresários, são eles que fazem a roda da prospecção funcionar. Abraço

Costa disse...

Exacto. E o "quem dá mais" aos jogadores de hoje em dia, encaixa-se também, na minha óptica, aos empresarios... E
Esta teia,no futebol, está tecida já há alguns anos, mas nos útimos tempos tem-se tornado sufocante...

pascoal sousa disse...

Isto funciona basicamente assim: um empresário indica um ou mais nomes de jovens com potencial. Cabe ao gabinete de prospecção analisar in loco se de facto há ali potencial. Claro que os bons empresários, aqueles que criam uma base sólida com os clubes, acabam por ter a porta aberta. Não vejo nada de mal nesta relação, sinceramente. Mau é quando os clubes contratam de olhos fechados, confiando cegamente no que lhe vendem. Isso acontece nalguns clubes da Liga. Por isso é que verificamos que um avançado chega num dia para reforçar uma equipa e passado uma semana está a ser recambiado.

Costa disse...

Depende Bigsousa.
Tal como em tudo, há barreiras que não devem ser ultrapassadas... e essa tal porta aberta às vezes traduz-se nessa tal cegueira...

Em alguns clubes? Sim, mas cada vez mais.

pascoal sousa disse...

Certo, Costa. O bom senso e o equilíbrio têm sempre de prevalecer nas relações comerciais.

Poente_B5 disse...

Só mesmo quem não conhecer Salvador é que pensa que F. Couto, têm algum voto na matéria...
Aliás com C. Freitas era quase a mesma coisa!
Sendo um dos motivos da sua saida a vinda de algumas "pérolas" pelas quais Freitas não queria dar a cara!!

Costa disse...

Kaka... mas que bela prenda... sinceramente...

Deixem jogar o Anibal, façam do Vandinho central, e poupem um salário "altinho" num jogador COMPLETAMENTE banal, com meia dúzia de jogos feitos nas duas últimas épocas.

Dedo de Domingos?? Vamos ver se ele cá estará para assumir as responsabilidades.
Se for eu a ter que dar o braço a torcer, dou e fico contente. Não me cheira.

Uma dúvida: que qualidade acrescentam Marco Ramos e Kaka ao sector defensivo do Braga??????????????

pascoal sousa disse...

Bom dia, Costa. O processo do central está concluído, como já percebeu pela notícia da Bola. Foi um processo com voltas e reviravoltas, muitas análises, avanços e recuos, até se chegar ao nome que era realmente pretendido por Domingos. É legítimo nesta fase da época, e com o objectivo de chegar pelo menos ao quarto lugar, que o treinador tenha a palavra na escolha do reforço que, na sua opinião, pode dar garantias de estabilizar a defesa. Marco Ramos é outra história - uma contratação feita com os olhos colados em 2011/12 e duvido seriamente que o Domingos o conhecesse a fundo. Agora, o Kaká: se for o mesmo Kaká da Académica, forte no jogo aéreo, muito competente do ponto de vista táctico, assertivo no corte, generoso na entrega, será um excelente reforço. Passou algum tempo desde que saiu de Coimbra. Entretanto, o Herta desceu e ele foi para o Omonia - um bom clube do Chipre, note-se. Não sei se melhorou ou piorou, se está em alta ou na curva descendente, simplesmente nunca mais ouvi falar nele. Vamos ver. O Braga não costuma fazer as coisas ao de leve, alguma garantia recebeu de que o Kaká é o mesmo que jogou em Portugal. Contratar em Janeiro é ingrato e o Braga tinha duas vias possíveis: ou contratava alguém para longo prazo, o que implicava fazer um investimento na compra do passe (Kanu, do BM, seria nessa perspectiva) ou tentava o empréstimo de um central junto de um clube europeu. Foi o caso. Agora, Costa, vou dar-lhe aqui três nomes que andaram a circular na minha cabeça nestes dias. A ver se gosta. Tudo numa perspectiva de empréstimo, que me parecia a solução mais lógica depois do que aconteceu na negociação (muito breve) com Kanu: 1.º Alliche - central ex-Nacional, vendido pelo Benfica ao Fulham, internacional argelino. Está no Fulham mas o treinador não vai à bola com ele, o clube inglês pondera um empréstimo - que o treinador tem recusado! ;P 2.º Nuno André Coelho, 25 anos - Com uns acertos de contas com o Sporting, quem sabe? 3.º Paulo da Silva, 30 anos, internacional Paraguaio, Sunderland, foi titular no último Mundial. Tremendo jogador, parece que o Saragoça lhe vai lançar mesmo a rede.

Poente_B5 disse...

Bom dia!
A ideia que tenho deste Kaka na Académica é um pouco parecida com a que tinha do Paulão na Naval! Esforçado mas mediano.
Posso contudo estar a avaliar o jogador em questão de forma errada, pelo que, por aqui fico com os meus comentários à sua aquisição.
De facto o Braga este ano em termos de contratações nem parece o Braga dos últimos anos...
Seram "ossos do oficio" neste processo de crescimento?!
Quer-me parecer, que como diz o BigSousa, nesta altura não deveria haver muitas mais alternativas.
E parece-me que existe um clara aposta no desinvestimento no plantel, o que na minha opinião é justificado, a vida está muito dificil para todos, e esta altura não é, para clubes como o Braga, uma boa altura para investir, pelo menos é o que eu acho.
Há que apostar em mais prata da casa e jogadores mais novos e menos "feitos", com todas as implicações que dai possam advir, nomeadamente o nivel qualitativo do plantel ser mais baixo pontualmente!
Abraços

pascoal sousa disse...

Olá, Claúdio. Bem, o Herta deu dois milhões pelo Kaká em 2008. Acho o Kaká mais dinâmico e móvel que o Paulão, é um central alto maa mais leve e que define bem os lances pelo chão e que é bom no jogo aéreo. Jogou foi muito pouco nos últimos anos desde que saiu da Académica, o que pode ser um problema. Pelo que me disseram, tem treinado bem no Herta, falta-lhe é competição. Abraço

pascoal sousa disse...

O problema de sempre: Peña tem de jogar, não pode ficar parado. No Caracas FC vai poder fazê-lo, mas o ideal era ele evoluir na Europa.

Pedro Ribeiro disse...

O que me parece é que a SAD (por outras palavras, António Salvador) decidiu não preparar já a próxima época, preferindo fazer um compasso de espera a ver onde param as modas. Por outras palavras, Salvador ainda não decidiu se Domingos será ou não o técnico do Braga em 2011/12. E por isso, optou por soluções de curto prazo, sem grande ambição e que não obrigam a grande esforço financeiro e que, na sua opinião, serão suficientes para lutar por uma classificação europeia.

Isto para mim é uma evidência, atendendo a que provavelmente, o Braga terá um quadro de centrais totalmente renovado na próxima temporada. Paulão, a quarta opção da época passada, é actualmente titular e ainda não lhe foi renovado o contrato! Faria pois todo o sentido, caso a ideia fosse preparar o futuro, investir já em um (ou mesmo dois) reforço(s) a sério para o sector, quanto mais não fosse para o(s) ir integrando desde já.

No entanto, a opção tomada entende-se, se existe de facto uma forte possibilidade de Domingos não ser o próximo técnico do Braga.

Carlos Alexandre disse...

concordo plenamente, com a defesa que foi historia para o braga, quase totalmente desfeita, a solução de domingos seria sempre um jogador da confiança dele, e desse ponto de vista kaká encaixa que nem uma luva.
fique só surpreendido dps da dica aqui no blog que nao seria brasileiro o central, mas pronto este é um brasileiro identificado com o campeonato logo diferente nisso.
quer se queira quer não o mercado de janeiro para uma equipa como o braga é ingrato, porque não tem poder de compra para chegar a grandes coisas. o de verão é sempre o mais aconselhável.

cumprimentos

Costa disse...

Bom dia Bigsousa!

Estava à espera de bem mais, e bem melhor, neste mercado. Pelo menos no que diz respeito ao sector defensivo, que tem sido a pecha deste plantel e equipa.

Por muitos elogios que se lhe possam tecer, e qualidades que lhe possam ser reconhecidas, este nome não é, e, a menos que me prove o contrário, não será o nome nem o homem que o Braga precisa. Muito menos num negócio com estes contornos.

O mercado de Inverno é ingrato?? É sim. Mas tem, para mim, tanta ou mais importância do que o defeso. Tem que ser gerido com pinças, e "iniciado" muito antes do dia 1 de Janeiro.

Soluções não faltam Bigsousa, apontou 3, uma das quais fantástica, em minha opinião (Halliche). Deve haver 30. É preciso é chegar o carro à frente, ou chegar à frente do carro. Com a falta de soluções que temos...

Enfim, espero estar enganado e vir aqui dar a mão à palmatória.

Abraço!

pascoal sousa disse...

Olá, Carlos Alexandre. De facto disse que não ia ser brasileiro, induzido por uma declaração de uma fonte à qual perguntei se eventualmente o central podia vir do Brasil. Ao que me foi respondido: «Não, Europa, europeu.» Claro que mais tarde percebi que europeu se referia ao mercado, à proveniência do reforço e não a sua nacionalidade. Podia ser africano, brasileiro, até portugês, mas tinha é que ser um nome com hábitos de futebol europeu. O que faz sentido e nem é assim nenhuma novidade. A questão tinha mais a ver com aquilo que o Pedro aqui expôs: poderia o Braga fazer uma contratação tb para o futuro? Lembro que Rodriguez, o peruano, chegou num mês de Janeiro. Não foi o que aconteceu. kaká é para o imediato e por seis meses. Abraço

Cidchen disse...

As coisas que eu aprendo aqui. Como eu gostava de saber falar como vocês falam em termos técnicos...

Bem, quanto à questão deste post, é para dizer que estou contente com as opções que o Salvador e Cia. foram recrutar. Estamos em época de poupança. E vendo bem, os novos reforços não são ingénuos. Têm um certo potencial e podem muito bem fazer a diferença.

O Peña já factura no Caracas FC.

pascoal sousa disse...

Olá, Cidchen. Desconfio que sabes mais de futebol que nós todos juntos, mas pronto :P. É nestas alturas que, penso, se nota uma diferença muito grande entre aquilo que é a gestão do Braga e aquilo que foi a política que determinou a quase morte do Boavista. Enquanto um viu na Champions uma oportunidade de garantir próximos exercícios positivos, garantindo o equilibrios das conats nos próximos 2/3 anos, o outro deu-se cegar pelo brilhos dos milhões que entraram como uma enchurrada nos cofres, de uma dia para o outro. Isso é um pouco como uma pessoa ter um apartamento e por causa de uma herança achar que pode construir uma casa como o Donald Trump. Depois vem a parte má do projecto: o dinheiro não dura para sempre e mas o palacete continua a consumir milhões por ano. O Braga sabe em que patamar está, tem noção dos terrenos que pisa e por causa disso não faz o mínimo sentido comparar coisas que não têm comparação. Bjs