sábado, 20 de novembro de 2010

Venha daí esse Barça-Real!


Messi chegou ao golo 100 na Liga espanhola no festim do Barcelona em Almeria. Desfecho incrível e demolidor: 0-8 e o argentino marcou três... Cristiano Ronaldo não ficou atrás e assinou um hat-trick na goleada de 5-1 do Real Madrid ao Athletic Bilbao. Espanha tem um grande campeonato, os melhores craques do Mundo e dois treinadores que rebentam todas as escalas de competência, Mourinho e Guardiola. O resto é conversa. Vem aí um Barcelona-Real Madrid. No tempo certo, digo eu!
Um dado importante revelado pela Marca: Nos 69 jogos em que Messi marcou, o Barcelona só perdeu um. É o Messi(as) catalão.

7 comentários:

Pedro Ribeiro disse...

Por acaso, não concordo nada. A Liga espanhola caminha para o abismo. O desequilíbrio entre os dois gigantes espanhóis e os restantes é abissal. Há muitas equipas da Liga espanhola verdadeiramente banais... e isso era coisa que não se via há uns anos. O resultado do Barça em Almeria (e sobretudo o desequilíbrio de forças patente em campo) é lamentável...

A polémica em torno da negociação dos direitos televisivos em Espanha é reflexo disso - é a única grande liga de futebol europeia que não negoceia os direitos televisivos de forma centralizada. Talvez por isso, a liga inglesa é hoje, indiscutivelmente, a melhor liga europeia e em breve, estou em crer as ligas italiana e alemã e quiçá a francesa (sobretudo se as novas regras financeiras propostas pela UEFA vingarem) ultrapassarão a Liga espanhola em competitividade...

O Real Madrid e o Barcelona não deixarão de ser gigantes europeus mas este desequilíbrio de forças interno, a prazo, vai fazer ricochete...

EK disse...

Boa noite, se fosse possível corrigir o link do Artte do Futebol na vossa lista de blogues agradecia. O facto é que quando alterámos o domínio, o link antigo deixou de dar feed de notícias, por tal facto agradecia que alterassem para http://arttedofutebol.com

Com os meus melhores cumprimentos,
Esimest Korda.

pascoal sousa disse...

são pontos de vista, Pedro. Para já, a realidade é esta: três dos melhores jogadores do Mundo jogam em espanha - Messi, Kaká e Ronaldo; dois dos melhores treinadores do Mundo treinam em Espanha - Mourinho e Guardiola; mais os campeões de mundo e da Europa pela selecção espanhola; Mas concordo que se está a abrir um fosso considerável entre equipas. E não falo tanto dos Almerias (sempre houve equipas fraquitas no Campeoanto espanhol) mas de formações como o Atlético Madrid, Valência, Athletic, Deportivo Corunha, que nos habituaram a morder os calacanhares aos grandes e cujas aspirações a conquistar o título são zero. Isso reduz de facto i impacto da Liga, mas não o seu interesse. No planeta globalizado em que vivemos, interessa é a disputa Real Madrid/Barcelona e essa está quente como nunca. Mais: o Pedro ou é muito pessimista ou muito optimista, dependendo da perspectiva. O Barça e o Real Madrid facturam tanto em imagem e merchandising e arregimentam tantos admiradores e adeptos que nem no próximo século deixarão de ser, a grande distância do Man. United ou Liverpool, os clubes mais mediáticos e importantes à escala planetária. Abraço.

PS: Tenho lido as suas análises ao ano do Braga, sempre lúcidas e temperadas de razão e realismo. Se eu gerisse um jornal, você seria o comentador de honra para o SC Braga...

pascoal sousa disse...

Feito, amigo Korda. Bom trabalho e boas postas no futuro

pascoal sousa disse...

Feito, amigo Korda. Bom trabalho e boas postas no futuro

Pedro Ribeiro disse...

Caro Bigsousa,

ninguém diz que Barça e Real Madrid deixarão de ser maiores que os outros. Mas as coisas estão a levar tal caminho que não há qualquer hipótese de , de quando em vez, surgir um Deportivo da Coruña, um Valência, um At.Madrid, um Sevilla ou (noutros tempos) um At. Bilbau ou uma Real Sociedad que disputem a liga espanhola. O actual técnico do Sevilla, Gregório Manzano, disse-o com todas as letras ainda este fim-de-semana.

É evidente que R.Madrid e Barcelona ganhariam sempre mais. Mas hoje não se vê forma de surgir algum clube que lhes dispute a liderança, mesmo que pontualmente, tamanha a disparidade de forças em compita. Não era assim quando a liga espanhola era conhecida pela liga das estrelas - que era de facto a melhor liga da Europa. Hoje até pode ser a liga das estrelas... mas do Real Madrid e do Barcelona!

Estou convencido de que, se as coisas assim continuarem, não faltará muito para que o futebol espanhol seja ultrapassado em termos de interesse mediático por outras ligas em que a competição seja mais aberta. Uma liga a dois nunca será encarada com grande interesse, por mais força que tenham a rivalidade histórica e o mediatismo dos dois clubes em confronto. (cont.)

Pedro Ribeiro disse...

(cont.) É necessário introduzir mecanismos que tragam maior equilíbrio ao futebol. Quase todas as ligas o perceberam e têm feito algo por isso. Nesse sentido, a guerra pelas transmissões televisivas em Espanha é um episódio que deve ser seguido com interesse, também pelo exemplo que pode estabelecer para nós. Inglaterra, França, Alemanha e agora também a Itália aderiram à negociação centralizada dos direitos televisivos e a uma repartição com critérios mais equitativos. Em Espanha, o caminho, liderado pelos dois grandes rivais(!) não parece ser esse - mas (em minha opinião, felizmente) essa escolha enfrenta a oposição clara de um grupo de clubes de média dimensão, cujo porta-voz tem sido o presidente do Sevilha, Del Nido. Terão força para se oporem aos dois gigantes do futebol espanhol - que arregimentaram um conjunto de pequenos clubes com a promessa de um prato de lentilhas? Temo que não. Em Itália, o sistema foi imposto pelo próprio Estado que literalmente obrigou os (grandes) clubes renitentes a aceitarem o modelo centralizado de negociação dos direitos televisivos e a sua repartição com critérios mais equitativos...

Abraço!


Nota: Obrigado pelo elogio. Eu também sou temperamental e excessivo quando assisto aos jogos do meu clube, como qualquer adepto. Mas dou-me tempo para respirar, digerir as incidências do jogo, pensar e só depois escrever...