quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Abalos

Este apontamento, em jeito de alerta, dos enviados-especiais de A Bola, Carlos Vara e Pedro Manuel Couto, teve o seu quê de premonitório. O sismo que abalou Belgrado, e teve o seu epicentro numa cidade localizada a 150 quilómetros da capital da Sérvia, não se limitou a fazer tremer a casa do Partizan: forçou os jogadores e restante comitiva a sair sobressaltados do hotel, às 2 da manhã. Tudo isto no dia de um jogo que se prevê intenso e difícil para o Braga. Este grande susto, em horário nobre para os noctívagos, não é bom para a harmonia de uma equipa de alta competição, mas imagino que numa escala idêntica os jogadores do Partizan também tenham passado mal a noite. A diferença é que os
sérvios terão 30 mil almas a despertá-los para a necessidade de vencer o Braga para ainda alimentar esperanças de chegar à Liga Europa. O que Belgrado precisa mesmo é de outro abalo, com epicentro nos 11 guerreiros que Domingos vai fazer alinhar esta noite, no Estádio Partizana. Ou, em alternativa, um Furacão Lima como aquele que varreu Sevilha...
Enviar um comentário