domingo, 19 de setembro de 2010

«Bisculpem!»



Dois golos do Takuara no clássico. Ao paraguaio, não bastava pedir desculpa para se redimir do gesto que teve na Luz, quando marcou ao Hapoel. Era preciso mais para recuperar a harmonia com o público encarnado. Um «bis» frente ao leão opera esse pequeno milagre. Os golos têm a dupla faceta de fazer gritar os adeptos e de calar as críticas.

2 comentários:

Tim disse...

E não se fala nada do empate do Braguinha?

pascoal sousa disse...

Havemos de lá ir, Tim. Estive de folga no fim-de-semana, basicamente vi o clássico e pouco mais. Hoje vou a Braga, também vou tentar rever parte substancial do jogo, embora não vá ter tempo para ver muito. O empate em si, num campo difícil e onde outros grandes já deixaram pontos no passado, não é mau. Mau é empatar depois de estar a ganhar por 2-0. Abraço