terça-feira, 8 de junho de 2010

Carlos Freitas e o «Pana»



Há dias, foi anunciado que Carlos Freitas, manager do Sp. Braga, fazia parte de um quarteto de candidatos a ocupar o mesmo cargo no Panathinaikos, campeão grego e principal potência do futebol helénico. A Bola deu conta dessa movimentação na última página da edição de sábado. Sucede que, desde aí, o quarteto de potenciais eleitos para o cargo de homem forte do futebol profissional do Panathinaikos ficou reduzido a dois nomes: Ioannis Samaras e... Carlos Freitas. Samaras é um grego nascido na Austrália, que fez carreira como futebolista do «Pana» da década de 90. Foi 16 vezes internacional pela Grécia. Carlos Freitas dispensa, penso eu, apresentações. Surge como finalista nesta corrida e tem um trunfo importante: é o preferido de Giannis Vardinogiannis, o principal accionista do Panathinaikos.

Multimilionário de Creta, Vardinogiannis já não tem nenhum cargo oficial na estrutura directiva do Panathinaikos, mas enquanto dono de metade do capital social da SAD é ele quem, na prática, detém o poder. Sem embargo de Samaras ser um candidato forte (talvez o mais forte), o nome de Carlos Freitas emergiu fulgurantemente nas últimas 24 horas e alterou todas as previsões. Acho que nunca tinha recebido tantos telefonemas da Grécia como ontem. O que vai acontecer? Talvez hoje se saiba. Há uma reunião para tomar decisões sobre esta matéria e nenhum cenário pode ser descartado. Irá Salvador ver-se grego para segurar o seu «manager»?
Enviar um comentário