terça-feira, 4 de maio de 2010

Vamos ao campeão



O tempo escasseia e o trabalho nesta fase decisiva da Liga Sagres é muito, portanto nos próximos dias é natural que a cadência de «postagens» diminua um pouco. Em princípio, estarei no domingo na Choupana para o jogo de encerramento da época do Sp. Braga, frente ao Nacional. Apesar de lá só ter ganho uma vez (em Março de 2008, no consulado de Manuel Machado, reparem bem na ironia) creio que o Sp. Braga reúne uma razoável dose de favoritismo. Como se sabe, não basta aos minhotos vencer na Choupana para serem campeões. Embalados pelos seus adeptos, os bracarenses vivem na expectativa de que o Rio Ave tenha um final de tarde extraordinariamente inspirado na Luz e faça o Benfica tropeçar em cima da linha de meta. Domingos evocou o título perdido pelo Deportivo da Corunha no último minuto da última jornada, em 1994, por via de um penalty falhado por Djukic. Jorge Jesus disse com todas as letras que o Benfica vai ser «campeão». Não adivinho o futuro, mas tenho como certo que as duas melhores equipas portuguesas da actualidade partilham as cores e as metas. As percentagens de sucesso, no que ao título se refere, é que são muito diferentes. O Benfica parte com claro, claríssimo, favorito na última jornada. A vantagem do Sp. Braga é que, seja qual for o desfecho do Campeonato, está à vontade para levar as garrafas de champanhe para a Madeira e brindar a uma época histórica.

Enviar um comentário