domingo, 18 de abril de 2010

Well Done



Di Maria a pegar fogo nas alas e o generoso Weldon a facturar. Jorge Jesus deixou Ramires e Carlos Martins no banco em Coimbra. Jogue quem jogar, o Benfica tem uma dinâmica ofensiva que mais nenhuma equipa da Liga Sagres exibe e um leque de soluções a sair para o ataque que revela trabalho de laboratório bem feito. Mas sabendo como Jesus gosta de ter a defesa bem calibrada, não terá saído de Coimbra satisfeito nesse capítulo. Luisão faz uma falta tremenda. Ao treinador-quase-campeão e sobretudo a Quim...
Enviar um comentário