segunda-feira, 29 de março de 2010

Quem diria?



E ainda dizem que o Braga não enche estádios... Quem anteciparia, no início da época 2009/10, que um Benfica-Braga seria o jogo do título?; Quem arriscaria um número daqueles (63.679 almas na Luz) sem estar em cartaz um confronto directo entre os três grandes? Tanta gente num estádio é um sinal do renascimento do Benfica mas é, também, um dado que exalta o crescimento que o Braga conheceu nas últimas épocas, com especial incidência nesta, com o carimbo de Domingos Paciência.

Jesus sabe que vai ser campeão. Merece ser campeão, pela disciplina e cultura de vitórias com que remodelou, em apenas uma época, um Benfica que andou tantos anos sem rei nem roque. Mas da mesma forma que não faz sentido invocar Quique Flores ou Rui Costa nesta metamorfose dos encarnados, por ser, acima de tudo, obra e engenho do seu actual líder técnico, só por teimosia ou vaidade Jesus pode reclamar os louros pelo desempenho e rendimento deste Sp. Braga. Vencer é difícil, mas ainda assim é bem mais fácil do que saber estar na vitória.
Enviar um comentário