sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Caindo na Real



"Depois de Neymar, é a vez de Paulo Henrique. O meia está negociando com o Santos a rescisão do atual contrato, que termina em março de 2014, para assinar outro, com mais nove meses de duração e aumento salarial. O jogador ganha aproximadamente R$ 20 mil mensais e, pelo novo contrato, o seu salário vai ficar pouco abaixo do teto salarial do clube, que é R$ 160 mil por mês."

Fonte:
Futebol Interior

Coloquei esta notícia, não por causa do jogador em causa, mas para se compreender como estão financeiramente fortes os clubes brasileiros, na actualidade. O tecto salarial do Santos é de 160 mil reais, o que convertido em moeda europeia dá quase 63 mil euros/mês. Paulo Henrique ganhava até agora pouco menos de 8 mil euros, o que para um jogador que procurava consolidar estatuto nem era mau de todo. Há no Santos, e noutros dos principais emblema brasileiros, quem ganhe mais do que os tais 63 mil euros, graças a parcerias com grupos económicos que têm estado na origem do regresso de muitos craques ao Campeonato local. E vão ser mais, no futuro.
Enviar um comentário