quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Linz no APOEL



Aos 28 anos, e sem grande oportunidades para jogar no Gaziantepspor, equipa orientada por José Couceiro, Roland Linz vai assinar contrato até final da época com o APOEL. Lá vai reencontrar Paulo Jorge, seu companheiro no Sp. Braga, e jogar ao lado dos portugueses Hélio Pinto (se não for para França) e Nuno Morais. Conheço bem Roland Linz, acho que é um ponta-de-lança com fortíssimo potencial, que pede outros palcos. Mas tem um problema: a ambição de querer sempre jogar. Talvez o Chipre lhe faça bem e lhe devolva a razão. Porque de golos, percebe ele...

4 comentários:

Pedro Ribeiro disse...

O Linz enganou muita gente na sua carreira. Quando um homem tem um certo talento para marcar golos (como ele a espaços mostrou) mas chega aos 28 anos como um globetrotter sem se fixar num clube de alguma dimensão, tem de ter algum defeito.

Isto independentemente de pessoalmente achar que ele não é tão bom jogador como muita gente diz. Ou pelo menos, é um jogador que exige que a equipa tenha um estilo que se adeqúe ao seu futebol... e que evidentemente produza oportunidades de golo.

Anónimo disse...

Sinceramente não acho Linz grande jogador, acho é que tem um enorme faro de golo, mas é só!!! E isso no futebol moderno, numa equipa que se quer competitiva não chega!

Se formos a analisar bem o Linz, não podemos deixar de referir que ele é um jogador limitado, bastante limitado... Não sabe correr com a bola, não ganha bolas de cabeça, não pressiona, não se desmarca, não segura jogo... Ele unicamente é bom no ultimo toque, na antecipação! E ai é realmente bom, na área, só qdo é necessário encostar, pk quanto ao resto deixa muito a desejar...
Infelizmente enganou muita gente, inclusive o meu clube, ao ser o negócio mais ruinoso da Historia do SCB!
Sinceramente a mim, não me deixou saudades… Deixou mais saudades o Renteria que falha golos como tudo, mas que trabalha para a equipa!!! E muito!!! Sozinho desgasta uma defesa toda, arrebenta com os centrais pode não marcar, mas os outros tem o trabalho facilitado, disso não tenham dúvidas… Linz é um tipo de jogador “egoísta” a equipa tem de trabalhar para ele, e ele não faz nada pela equipa, excepção os golos, mas nos jogos em que não marca a sua equipa joga com menos 1!

pascoal sousa disse...

Por ele o Sp. Braga pagou 900 mil euros. Foi de facto um negócio sem retorno financeiro. Quanto ao resto, concordo que Linz é bom a meter as bolas «lá dentro». Por isso é um ponta-de-lança...

Anónimo disse...

Uma aldrabice de todo o tamanho.
O jogador Linz permanece no clube turco.
Vamos ser serios e nao mandar bitaites á sorte!