sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Tem muita letra



Angel ou diabo, Di Maria é um jogador que nunca irá deixar as plateias indiferentes. O rapaz que só usa o pé direito para andar marcou ao AEK dois grandes golos, mas aquela«rabona», como os argentino chamam ao toque de letra, vai correr o planeta de uma ponta à outra e chegar a Maradona na forma de uma aposta que irá ter continuidade no futuro. Di Maria não é consensual, vai do oito ao oitenta e volta ao oito no espaço de dois minutos, mas tem arte nos pés e um talento que faz dele um Angel e um diabo. Escolham vocês.
Enviar um comentário