sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Impressionante onda encarnada



Nestes últimos dias vi centenas de notas de euros a desfilar nas bilheteiras do Estádio Municipal de Braga. Honestamente, nunca pensei que a onda encarnada fosse tão forte e poderosa ao ponto de não travar um pouco perante o elevado preço dos bilhetes. Não vou falar dos 1500 ingressos a 22 euros que foram parar às claques do Benfica. A entrada mais barata custava 35 euros e ia por aí acima - 40, 50, 65... Sobram pouco mais de três mil bilhetes, que irão seguramente esgotar nos próximos dois dias.

Se a economia nacional tivesse a pujança da paixão encarnada, estaríamos a viver bastante acima da média europeia. Para o Braga, e para todos os clubes que receberam o Benfica, essa euforia chegou no momento certo. É um conforto para cofres depauperados ou sequiosos de euros. E o resto é conversa.

Não se pode é escrever, como já li num site de um jornal desportivo, que já foram vendidos 27 mil bilhetes. Não. Oito mil dos 30 mil lugares estão já reservados pelos detentores de cadeira anual. Seis a sete mil bilhetes são para sócios sem cadeira. A subtracção destes valores dá a real dimensão da vaga de fundo que amanhã irá apoiar a equipa de Jorge Jesus no Minho.
Enviar um comentário