sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Vénia ao Nacional!


Foto: Reuters/Yahoomail.com
Grande proeza aquela alcançada pelo Nacional em S. Petersburgo: eliminar o poderoso e riquíssimo Zenit é um marco histórico não só para o clube madeirense mas para o futebol português. Rúben Micael - do que estão à espera os grandes? - apurou os insulares com um golo no último minuto, fixando o resultado em 1-1.

Decepcionante foi a derrota do Benfica. Ok, interessava era apurar a equipa para a fase de grupos, mas perder com um fraquíssimo Poltava nunca era opção para um clube com a responsabilidade e dimensão do Benfica. À excepção de César Peixoto, algumas segundas linhas, como Moreira, Luís Filipe ou Keirisson não aproveitaram a oportunidade para mostrar serviço, ficando mais uma vez provado que David Luiz não pode jogar à esquerda. Mas nada disso explica a derrota por 2-1 dos encarnados, que podiam ao menos ter dado um pequeno contributo para o ranking luso.

Uma nota: o Elfsborg, carrasco do Braga na Liga Europa, foi à vida com a Lazio. Mas ontem ganhou por 1-0 e podiam ter sido mais. Continuo na minha: estão com mais ritmo, é verdade, mas não são toscos...

Enviar um comentário