domingo, 12 de julho de 2009

De volta!



Cheguei hoje de Fuerteventura, uma ilha à primeira vista desoladora mas que reserva aos visitantes recantos muito apelativos. A temperatura ( 32 graus de máxima, 21 a mínima...) e os vários tons azulados do mar criam uma atmosfera única para umas férias relaxantes - se é que isso é permitido quando se tem por perto um diabrete de 7 anos com pilhas alcalinas e um outro, de 13 meses, que acha que dormir (seja a que horas for) é um péssimo hábito.

Gostei de Fuerteventura. Não é tão fascinante nem requintada como Lazarote, mas é um destino agradável que repetiria sem hesitações. Fiquei longo do bulício de Morro Jable, Castillo ou Costa Calma, numa pequena vila pescatória chamada Tarajalejo. O hotel (R2 Design Hotel Bahia Playa, na foto uma panorâmica da piscina) é altamente recomendável, excepto aos que gostam da confusão e de grandes repastos. Come-se bem mas na medida certa. Oitenta por cento do hóspedes eram alemães, uma menor percentagem vinha de França e Espanha e havia apenas duas famílias portugueses. Que bom.

Uma semana sem ouvir falar de futebol português. Outra coisa boa, para variar. A única notícia que apanhei foi a da transferência de Lisandro Lopez para o Lyon, via... CNN! Ah, e claro, foi impossível escapar daquela mediática e memorável apresentação de Cristiano Ronaldo no Real Madrid. Os madrilenos andam mesmo loucos com o madeirense.
Enviar um comentário