quinta-feira, 11 de junho de 2009

Paulo Jorge no APOEL



Paulo Jorge, capitão do Sp. Braga, vai jogar no Chipre, onde hoje já fez exames médicos no APOEL, campeão local, clube onde jogam os portugueses Paulo Costa, Nuno Morais e Hélio Pinto e o brasileiro Jean Paulista. É a despedida de uma das grandes referências do clube minhoto, depois de uma época em que central experimentou dificuldades em recuperar de uma fractura num pé, perdendo grande parte da temporada. A caminho de completar 29 anos, Paulo Jorge vai vestir a segunda camisola da sua carreira como jogador profissional.

Espera-o dois anos de contrato com o APOEL, ficando o Sp. Braga com direito a 50 por cento de uma futura venda. Avaliado em 1 milhão de euros antes da lesão, Paulo Jorge saiu de Braga por um valor muito inferior. Neste caso em particular, António Salvador levou em conta os muitos anos de dedicação de Paulo Jorge ao emblema que o viu nascer para o futebol profissional. Recorde-se que no tempo de Carlos Carvalhal, o defesa recebeu propostas tentadoras de Espanha e Inglaterra, mas nessa altura o Sp. Braga exigiu ser compensado. Agora, o «chouriço», como é conhecido entre os adeptos arsenalistas, vai mesmo dizer adeus.

PS: O Wikipédia está de parabéns. Sem nenhum blogue, site português ou de língua inglesa ter dado a notícia, Paulo Jorge já é dado como jogador do APOEL. Impressionante...

5 comentários:

O Conspirador disse...

Tudo a caminho do Chipre. Parece que é a nova fonte de dinheiro para os portugueses..

Cidchen disse...

Desta, eu confesso que nunca imaginei!

Aquele jogador que o vi crescer, aquele que eu sempre acreditei no valor profissional, aquele que é braguista de gema, aquele por quem eu metia as minhas mãos no fogo, aquele que tem um excelente carácter humano, aquele que é uma magnífica pessoa.

Ao Chouriço desejo, do fundo do coração, as melhores felicidades do mundo.

Será para sempre o eterno capitão bracarense.

Cidchen disse...

Sim, foi no treino da tarde do dia 26. :)

MRV disse...

Disse-me o próprio que leva o Braga no coração e que gostaria mesmo de terminar a carreira - que já vai longa - nos arcebispos, ainda que acrescente que "quando se sai é difícil lá voltar".

Saiu triste o Paulo... e aí se vê o carinho que nutre pelo clube.

Petição disse...

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:

http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/