quarta-feira, 27 de maio de 2009

Quero 10 milhões



Enquanto António Salvador faz de conta que Jorge Jesus não vai para o Benfica, e o Benfica, por seu turno, alimenta a expectativa optimista de que Quique Flores vai abdicar de 3,5 milhões de euros a que tem direito caso seja despedido, é tempo de fazer um balanço. No Minho, a ordem é vender para equilibrar as contas. Luís Aguiar e Orlando Sá devem render 5 milhões de euros, mas é necessário transferir mais um ou dois jogadores para se chegar aos 10 milhões. É quanto o Sp. Braga precisa para não comprometer o futuro. Curiosamente, o Nacional fez as mesmas contas e espera arrecadar os mesmos 10 milhões na venda dos direitos desportivos de algumas das suas jóias.

É a crise, amigos. E não só. É também a confirmação de que esta época a estrutura profissional do Sp. Braga colocou à disposição de Jorge Jesus o melhor e mais caro plantel da história do emblema minhoto. Daí o desabafo do presidente quando admitiu que o «5.º lugar na Liga ficou aquém do objectivo e do investimento feito.» O balanço do exercício de 2008/2009 irá também confirmar ou desmentir outra teoria, segundo a qual o orçamento para o futebol mais que duplicou. Por norma, o Sp. Braga gasta 6 milhões de euros no futebol. Mas neste caso poderemos estar perante uma manobra financeira inteligente: Salvador investiu em bons activos para os vender a melhor preço. Luís Aguiar custou 600 mil euros (50 por cento do passe) e é vendido ao Dínamo Moscovo por 2,5 milhões.

3 comentários:

José Lemos disse...

2,5 M€ por 50% do passe? Sendo assim, não digo que tenha sido mal vendido.

Mas é incrível como por cá se continua a deixar este tipo de jogadores ir hibernar para Rússias e afins.

Luís Aguiar é em Portugal, aquele jogador que não jogando num dos grandes, teria de caras lugar em qualquer plantel. Foi para o Dínamo de Moscovo....

Entretanto espero para ver os 'activos' que Benfica, Porto e Sporting contratarão por valores iguais ou superiores a esse. Anda tudo a dormir.

Rui Pedro Ribeiro disse...

Mas acredita que Orlando terá rendido 2,5 milhões!? É que para Aguiar e Orlando terem valido ao Braga 5 milhões e dando como certo que os 50% do passe de Aguiar foram vendidos por 2,5 milhões...

Quanto ao orçamento, há que precisar duas coisas: o que se investiu em passes de jogadores e a massa salarial. Eu não acredito que a massa salarial tenha crescido muito de uma época para a aoutra. É bom lembrar que também saíram algumas trutas que ganhavam muito dinheiro: Paulo Santos, Dani, João Tomás, João Vieira Pinto (meia época), Contreras, Brum, Wender... e alguns, saíram a meio da temporada (Madrid, Linz).

Portanto, o que é importante, parece-me é recuperar/rentabilizar o montante investido. Se de facto, Salvador conseguir o que diz (10 milhões por quatro jogadores), penso que o plantel pode não sair demasiado enfraquecido e a saúde económico-financeira salvaguardada. De resto, há jogadores que, não obstante a sua valia, poderão ser substituídos de forma relativamente fácil, sem grande perda desportiva. Eduardo, por exemplo (Kieszek e Felgueiras são garantias) ou Orlando (que praticamente não jogou).

Mais complicado, reconheço, será colmatar as baixas de Luís Aguiar (grandíssimo jogador) e João Pereira (apesar de defesa, um dos maiores dinamizadores da manobra ofensiva da equipa).

Mas importante mesmo é acabar com a indefinição relativamente ao treinador para se poder definir o quanto antes o plantel...

Cidchen disse...

O António Salvador não brinca em serviço. Se querem tanto os nossos jogadores ou o Jorge Jesus que paguem! O Braga não é nenhum clube de saldos.