terça-feira, 19 de maio de 2009

Que grande tanga!

"Uma adepta insultou hoje o treinador da equipa "arsenalista", no início do treino da tarde realizado no campo anexo ao Estádio Municipal. "Podias ter ido no autocarro do Benfica para Lisboa!", atirou a adepta do clube minhoto ao treinador na ressaca da derrota caseira ante os "encarnados", domingo, na penúltima jornada da liga (3-1). A adepta foi expulsa pela segurança, tendo depois o treino decorrido com normalidade e no final Jorge Jesus tirou fotografias e deu autógrafos a alguns adeptos "arsenalistas".

Fonte: Agência Lusa

Não vi este filme, esta tarde, em Braga. Esclareça-se a história. Em primeiro lugar, a Agência Lusa, que pôs a notícia a correr, nem sequer esteve no treino do Sp. Braga. Em matéria de serviço público, estamos conversados. Depois: a boca do autocarro não foi dirigida particularmente a Jesus e sim (ou sobretudo) a um adepto que se assumiu (corajosamente) como bracarense e benfiquista; a mulher não foi levada para fora por seguranças - saiu pelo próprio pé, a barafustar, quando percebeu que estava a falar para o boneco. Qualquer pessoa de bom senso perceberia, pelo conteúdo da mensagem e pela ausência total de padrões de urbanidade que se estava na presença de alguém muito perturbado. O resto da notícia é a única coisa verdadeira: no fim, Jesus deu autógrafos. Se calhar pelo meio assinou contrato de dois anos com o Benfica, querem ver?...

PS: Vamos lá reflectir: estão meia centena de adeptos num treino. Uma louca atira barbaridades para o ar e é logo notícia, ainda por cima com dados falseados; e os 49 que com espírito de «fair-play» e respeito pelo técnico e pela instituição foram ao treino com a intenção de dar algum apoio à equipa, são o quê? Fantoches? Uma minoria silenciosa? Ou uma maioria silenciada pela necessidade que alguns têm de também fazerem do jornalismo um espectáculo de circo?
Enviar um comentário