quarta-feira, 18 de março de 2009

Que se passa na Trofa?



Fiquei há pouco a saber que Sidney foi alvo de processo disciplinar no Trofense. Conheci o brasileiro em Braga, em 2005. Tem um espírito irreverente, mas é boa alma e anda sempre acompanhado de um sorriso contagioso. Não sei em concreto o que se passou - nem isso vem agora ao caso. A avaliar pelos casos recentes de Zé Carlos e Ricardo Nascimento, imagino que o destino do médio defensivo não será muito diferente do destes ex-companheiros.

O Trofense, enquanto clube, não pode deixar de cativar alguma simpatia: montou à volta do plantel uma estrutura capaz e competente, investiu milhares de euros na renovação e modernização do seu estádio, é um emblema que sabe receber bem e, mais importante que isso, paga a tempo e horas aos seus profissionais.

Julgo que o Trofense vive o mesmo problema que afectou a Naval no ano estreia na I Liga: está com dificuldades em encontrar o caminho certo numa selva impiedosa. A Naval, graças a uma espectacular recta final com Rogério Gonçalves, escapou da descida e cavou alicerces no palco principal. A diferença é que Tulipa é nesta altura um técnico contestado pelos adeptos. E sabe-se como importante nesta fase ter aliados nas bancadas...
Enviar um comentário