sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Vaslui - o clube do agricultor



Ciclicamente, o futebol romeno oferece oportunidades de negócio que atenua os efeitos da crise na carteira dos clubes portugueses. Depois do Cluj, Pandurii e Rapid, o Vaslui ataca em força no mercado luso, seduzindo com dinheiro fresco futebolistas da chamada segunda linha que cabem perfeitamente no estilo do futebol romeno. O Vaslui vive fundamentalmente do dinheiro injectado por Adrian Porumboiu, antigo árbitro internacional, dono do grupo Racova Com Agro Pan, um cluster que se dedica sobretudo à agricultura (com incidência no cultivo do trigo), mas que tem ramificações nas áreas do turismo e dos serviços. A empresa tem 7 mil empregados e gera lucros anuais na ordem dos 40 milhões de euros.

Estamos, portanto, na presença de um clube «alimentado» por um dos cinco maiores agricultores da Roménia. E em casa onde há pão, ninguém reclama nem perde a razão... Hugo Luz, defesa-esquerdo que chegou a ser campeão no FC Porto de Mourinho, anda feliz da vida por receber a tempo e horas. Wesley, Pavlovic e possivelmente Paulão, da Naval, já sabem que o Vaslui é sinónimo de um contrato que dificilmente os clubes portugueses (à excepção dos três grandes) podem igualar.
Enviar um comentário