terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Chuva dissolvente



Chove em Vila Nova da Telha. Espero não ficar sitiado em casa como aconteceu no último dilúvio (sim, a foto é a mesma, só para afastar o azar). Daqui a nada parto rumo ao Funchal, para esse fascinante Nacional-FC Porto, da Taça da Liga. Ouvi dizer que já não há bilhetes. O fascínio é real. Não tanto o jogo, que também é interessante, mas a Choupana. Aquele pedaço verdejante da ilha exerce sobre mim esse efeito. Gosto de lá ir, de respirar o ar puro da montanha, de ver a obra que em tão pouco tempo o Nacional ergueu num terreno irregular domado pela força das máquinas. A casa do Nacional e a paisagem selvagem que a rodeia têm um encanto especial. Por cá, chove cada vez mais... Tenho a impressão que vou de barco para o aeroporto.
Enviar um comentário