terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Sejam felizes



Aproveito um belo postal que me foi enviado pelo bom amigo Rogério Neves, da Figueira da Foz, para desejar a todos um feliz Natal e um 2009 cheio de verdade desportiva (ah, ah, ah, é cada tolice que se pede!). Bem sei que a esta hora o Pedro Henriques deve estar cheio de medo com o processo de intenções do Benfica. Apesar de a quadra propiciar o amor e a fraternidade, o clube encarnado ameaça processar criminalmente o árbitro lisboeta. Imagino que o juiz-militar já não vá comer as rabanadas sossegado.

Facto: é Natal e ninguém leva a mal (muito menos eu) que as televisões passem apenas o lance polémico que redundou na ameaça da águia ao árbitro. Enfiado num restaurante de Mondim de Bastos, com um filho aos berros por causa do segundo dente que nunca mais vê a luz do dia, só pude ver a segunda parte do jogo (foi impressão minha ou Nacional parecia o Olympiacos a explorar as fragilidades do eixo central encarnado?) e ainda não sei se na primeira metade aconteceu alguma coisa de jeito. O que importa agora isso? Sejam felizes. E façam as vossas famílias felizes! (e isso inclui-te a ti, ò Pedro Henriques, apesar de eu achar que erraste. E não foi pouco...)
Enviar um comentário