sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Ironia...



Depois de Deco e Pepe, a vaga de fundo destinada a colocar na Selecção Nacional mais brasileiros naturalizados volta a crescer na sequência do Tsunami que varreu Portugal no jogo com o Brasil. Falou-se há tempos de Derlei e, mais recentemente, de Liedson. Curiosamente,
hoje, nas páginas do El Mundo Deportivo, Paulo Assunção reforça o desejo de jogar por Portugal.

Não quero nem vou estimular discussões sobre essa matéria. Apenas lembrar que o actual seleccionador de Portugal foi o mentor da chamada «Geração de Ouro», a qual, há 15 anos, reclamava mais espaço para jogar num futebol português saturado de estrangeiros de segunda e terceira linhas. Registo essa ironia...

Enviar um comentário