domingo, 16 de novembro de 2008

Contem com eles



Ao contrário do V. Guimarães no Dragão, o Leixões foi a Alvalade para discutir o resultado e trouxe, muito justamente, três pontos. Estava curioso para ver até que ponto este Leixões tinha capacidade para manter o rendimento que o atirou para o primeiro lugar da Liga. Não foi tão afoito como no Dragão, mas a identidade da equipa foi a mesma, com a diferença, talvez, de na primeira parte o Leixões ter dado aos leões um domínio ilusório que podia ter sido fatal.

Do V. Guimarães não se pode falar muito. Mal existiu como um todo no Dragão. Chegou ao Porto para defender, regressou a casa com duas batatas na baliza de Nilson. Boa aspirina para um FC Porto em crescendo de confiança, apesar de continuar a desperdiçar muito na zona de finalização. Jesualdo tem mais uma semana tranquila, Cajuda, esse, começa a perceber que o querem culpar por uma política desportiva na qual nem todas as suas ideias vingaram.

PS: Decidi não falar sobre arbitragens nos próximos tempos. Por nada de especial: lembrei-me hoje que Olegário Benquerença é o árbitro português mais cotado. Assim sendo, apetece-me falar da arbitragem lusa tanto como dissertar acerca dos hábitos alimentares das antigas tribos da República Centro-africana.
Enviar um comentário