domingo, 5 de outubro de 2008

Venceu o melhor


Foto: Yahoo/Reuters

Poucos segundos antes de Bruno Alves tirar as medidas à baliza de Rui Patrício, veio-me à memória aquele monumental golo apontado pelo central, de livre directo, à Lázio, no jogo de apresentação do FC Porto aos seus sócios. O de Alvalade foi igualmente espectacular, mas com uma diferença: Bruno Alves juntou ao golo uma exibição verdadeiramente brutal, num clássico assim-assim, em que os dragões reabilitaram a imagem depois do naufrágio em Londres, enquanto o Sporting somou a segunda derrota consecutiva frente a um concorrente DIRECTO.

Jesualdo Ferreira inicia a semana com outra tranquilidade, sem a tensão e a nuvem crítica que o acompanhou na contagem decrescente até ao clássico de Alvalade. Não foi um super-FC Porto mas também não foi preciso. Este Sporting com apetência para atacar pelo meio (e uma nulidade a explorar as alas) é uma equipa facilmente «desmontável» por gente que percebe muito de futebol, como é o caso do professor. Por outro lado, o FC Porto atacou muito pelo lado do Grimi - e aí não é preciso ser nenhum génio para perceber como é frágil o lateral-esquerdo dos leões.

Pena a arbitragem de Lucílio Baptista. Sem nível, de fraca qualidade. Transformar um desequilíbrio de Tomás Costa na área numa falta sobre Moutinho passível de grande penalidade foi apenas parte do problema...

PS: este post pode também se lido em http://bolanaarea.blogspot.com/
Enviar um comentário