domingo, 26 de outubro de 2008

Está giro o Campeonato



Vitória suada do Benfica sobre a Naval, por 2-1, empate sem golos do Sporting na Mata Real, num jogo fracote e pouco entusiasmante. Os encarnados combinaram momentos de aflição com fases de fulgor e talento. Irrepreensível entre os postes, Quim foi fundamental para manter o Benfica na rota dos três pontos, emergindo, depois, a capacidade de finalização de Cardozo para evitar que a Naval pontuasse na Luz. Este Benfica debate-se com um problema que me parece ultrapassável com o tempo: quando marca e se apanha em vantagem cai na tentação de gerir o tempo de jogo em vez de investir no segundo golo.

Sobre o Sporting: parece-me que Paulo Bento não ficou decepcionado com o ponto ganho (ou os dois perdidos) na casa amarela. Não é um campo fácil, muito menos depois de um jogo desgastante na Ucrânia que deixou marcas em alguns jogadores.

Temos Nacional e Leixões na frente. Está giro o Campeonato. Há quem defenda que a ditadura dos três crónicos candidatos ao título há-de prevalecer mais cedo ou mais tarde. Até pode ser assim, mas tenho a impressão que haverá uma ou duas equipas a desafiar a lei do mais forte. Não necessariamente os actuais líderes. A meio e no fundo da tabela há conjuntos que ainda estão a engrenar e que por alturas do Natal estarão a comer o bacalhau na mesa dos ricos. A ver vamos.

Enviar um comentário