quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Ele decide



Não há pai para Liedson. Bom o passe de calcanhar de Derlei para o levezinho facturar. Há um Sporting com e sem Liedson. Menos perigoso e mais propenso a erros ofensivos e ao desperdício sem o brasileiro, mais rigoroso e letal com ele na área. Basta olhar para a estatística do jogo: os leões fizeram dois remates à baliza, marcaram um golo e venceram o Shakhtar. Não é à portuguesa, mas no futebol moderno há muito que a eficácia é mais importante que ter mais posse de bola e mais tiros ao alvo.
Enviar um comentário