terça-feira, 21 de outubro de 2008

Bandeira

Fui fumar um cigarro, aproveitando a solidão da noite, e reparei que na janela do quarto do meu filho a bandeira de Portugal continua desfraldada. Fui dos últimos a ceder ao apelo de Scolari. Na verdade, nem fui eu que cedi, foi a minha mulher. Reparo agora que a minha casa é a única nas redondezas com a bandeira portuguesa estupidamente amarrada aos ferros da janela. Moral da história: Scolari foi embora, as bandeiras também. A minha vai ficar onde está. Por teimosia, por capricho, vá lá, porque sim. Porque a bandeira faz com que acredite...
Enviar um comentário