segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Trivela dos milhões



Algumas notas sobre a transferência de Quaresma para o Inter:

1) Prevaleceu o desejo de Quaresma, que há três meses anunciara intenção de dar o salto para o futebol italiano

2) O FC Porto queria 40 milhões (Pinto da Costa fazia um desconto de um euro) mas teve de aceitar 24, 6 milhões, incluindo nesse montante Pelé, cujo passe está avaliado em 6 milhões

3) Não foi um negócio magnífico, mas também não foi um mau negócio. Quaresma ameaçava transformar-se num corpo estranho no FC Porto. A SAD puxou até ao limite pelo Inter sabendo que tinha no balneário um jogador contrariado e sem o mais pequeno estímulo para continuar em Portugal. Hoje em dia os jogadores, sobretudo os que têm muito mercado, possuem um peso negocial maior do que se julga.

4) Pelé é um belíssimo reforço. Pode não ser solução imediata para ocupar a vaga de Paulo Assunção (é mais lento que o brasileiro) mas bem trabalhado irá seguramente chegar lá. Pelé que, recorde-se, esteve no Benfica mas não foi aproveitado - o que é frequente na Luz.
Enviar um comentário