sábado, 27 de setembro de 2008

«Tou Shim?»



Tenho a noção de que hoje dei importantíssimo contributo na economia da Trofa. Foi lá que comprei um telemóvel. Um Nokia com rádio que me custou 69.99 euros (reparo agora que está uma grande fila para o seis). O rádio foi decisivo numa escolha feita em cinco minutos, uma hora antes do treino do Trofense. O meu velho Sharp despediu-se da vida de forma inesperada, perdeu pontinhos de energia a torto e direito e recusou receber suplemento energético.

O problema, contou-me amargurada a menina da Vodafone/Trofa, não residia no carregador, mas no telefone. Primeiro entrei em negação, depois conformei-me e mais tarde levantei a cabeça e ganhei coragem para virar a página. Tudo isso em 60 segundos. Entreguei o falecido celular para um funeral que imagino digno numa oficina das peças do Burundi e fui ao treino do Trofense.

Infelizmente, a única novidade do dia foi mesmo o meu telemóvel. Isso e certas histórias de balneário que um dia contarei aos meus bisnetos para eles perceberem como é ingrata a vida de um treinador, seja na Trofa ou na Polinésia. Sai Toni, entra Tulipa. Não o conheço pessoalmente como técnico, mas recebi bom feedback. Terá estofo para a «velhada»? Tem mesmo que ter...

Enviar um comentário