quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Por este Ribeirão abaixo


É muito nebuloso o processo que levou ao despedimento de António Caldas do Ribeirão, ao cabo de um mês de trabalho. Foi no âmbito do protocolo de colaboração desportiva assinado entre o emblema de Famalicão e o Sp. Braga que Caldas agarrou um projecto para dois anos. O protocolo continua de pé, mas os rumores que davam conta de divergência entre o técnico e o presidente do Ribeirão não fazem sentido. Não houve sequer um pré-anúncio de dispensa, o que torna tudo ainda mais estranho. Caldas tem dois anos de compromisso com os bracarenses e aguarda agora por novidades quanto ao seu futuro. O futebol tem coisas fantásticas: ainda há dois meses Caldas celebrava a proeza de apurar um Sp. Braga destroçado à Taça Intertoto. Quem lá anda todos os dias sabe que a palavra proeza não peca por exagero...
Enviar um comentário