sexta-feira, 23 de maio de 2008

A montanha pariu um rato



José Manuel Teixeira, antigo presidente e administrador do futebol do Leixões, prometeu revelações fortíssimas sobre os contornos da sua saída do clube a meio da actual época. Mas, tudo bem espremidinho, na conferência de imprensa que promoveu ontem, num hotel de Leça da Palmeira, nada de espectacular anunciou, a não ser um projecto de intenções traduzido numa ameaça de avançar com uma lista candidata à presidência do clube, caso Carlos Oliveira, líder da SAD, venda 25 por cento do capital do Leixões na Sociedade. «Atraiçoado e apunhalado» pelo presidente em exercício, JMT revelou o ordenado que auferia enquanto administrador da SAD para o futebol: 2500 euros líquidos. O tempo dirá se a ameaça de antecipar as eleições é real.
Enviar um comentário