quarta-feira, 9 de abril de 2008

A Fantástica História do FC Vaduz




O 'careca' que está na fotografia é jogador do FC Vaduz e já vestiu em Portugal a camisola do Sp. Braga, Estrela da Amadora e Portimonense: chama-se Maxi Bevacqua e é avançado daquele clube do pequeno principado do Liechtenstein.
O FC Vaduz está a um pequeno passo de ser o primeiro clube estrangeiro a participar na principal Liga da Suíça. Actualmente, o conjunto do principado é segundo classificado na II Liga helvética, a um ponto do líder Bellinzona. Tem uma média de três golos marcados nos jogos disputados em casa e é considerada pela generalidade da imprensa especializada a melhor equipa da Challenge League - o equivalente à nossa Liga Vitalis.
Nada impede o FC Vaduz de integrar a elite do futebol suíço. Mas o convénio assinado em 2002 entre as Federações da Suíça e do Liechtenstein é muito claro em dois pontos: Se no futuro o Vaduz se qualificar num lugar europeu não poderá reivindicar a presença numa prova da UEFA via Campeonato suíço nem poderá ser campeão do país dos banqueiros, mesmo que termine em primeiro lugar.
O melhor jogador do FC Vaduz é um brasileiro, Gaspar, que apontou até ao momento 26 golos em 27 jogos. O plantel (semi)profissional da turma do Liechtenstein é composto por nove suíços, cinco atletas nascidos no principado, dois alemães, dois brasileiros e um representante da Argentina, Áustria, Bosnia, Espanha e Itália.
Enviar um comentário