domingo, 16 de dezembro de 2007

O Golo 2000 de Vandinho


Vandinho marcou, em Paços de Ferreira, o golo 2000 do Sp. Braga no primeiro escalão. A proeza passou-lhe um pouco ao lado: mais do que ficar eternamente ligado à história do clube pelo feito alcançado, interessava ao brasileiro afastar os demónios do passado que ameaçavam enssombrar-lhe o presente. Com uma folha de serviços imaculada, Vandinho caiu na armadilha mediática e deixou-se levar pelos sentimentos ao ficar de fora dos convocados para o jogo da Taça UEFA, com o Aris. Disparou forte em direcção a Manuel Machado para, três dias depois, pedir desculpas públicas. O golo na Mata Real foi o pretexto perfeito para colocar uma pedra sobre o assunto. Quem conhece o médio (e eu conheço-o razoavelmente bem) sabe que é uma alma bondosa um profissional dedicado à causa. Como qualquer bom jogador quer estar sempre em acção. É legítimo, desde que se respeite quem tem a ingrata missão de liderar e escolher. Com mais três anos e meio de contrato com o Sp. Braga, Vandinho estabilizou as emoções, tornou-se novamente no jogador frio e calculista que arruma as ideias do meio-campo e dá um toque de classe às acções defensivas. Noutro enquadramento, seria um jogador para outros voos. Mas como chegou a Portugal para representar o modesto Rio Ave, a escalada foi lenta e não contemplou uma chegada ao topo onde habitam os três grande lusos. Sorte a do Sp. Braga...

Nome: Valderson Valter Almeida (Vandinho)
Data nascimento: 1978 / 01 / 15
Nacionalidade: Brasil
Trajecto: Guarani (2000), Santa Cruz Recife (2000/2001), Grémio Inhumense (2002), Rio Ave (2002/2004) e Sp. Braga (desde 2004/2005)

2 comentários:

Anónimo disse...

deves ser empregado do antónio teixeira. aliás, no outro blog onde apareces, também ká habita um fiuncionário do carlos gonçalves. essas relações perigosas deviam ser investigadas

pascoal sousa disse...

Telefona para a PJ. Pode ser que te atendam (o que eu duvido seriamente)