quinta-feira, 10 de maio de 2007

Honra ao menisco

Está oficialmente inaugurado o meu blog, o segundo depois de uma experiência noutro servidor que me estimulou a assinar contrato com este gigante da Internet que é o Blogger. O nome do blog é uma merda, eu sei, mas não sou o tipo de pessoa capaz de perder muito tempo com estes detalhes. De resto, a dor no menisco já é uma instituição no meio médico ligado ao futebol. Ter dor no menisco não é bem o mesmo que ter dor de cotovelo, será, por assim dizer, uma dor que se sente e não se vê, sobretudo quando o jogador em causa chega à meio da semana e percebe que vai ficar no banco ou nem sequer terá direito a ter o nome na convocatória. De todas as lesões acho a do menisco, nas suas diversas variantes, a mais curiosa.

Gosto de imaginar que a nossa vida é protegida por um menisco celestial com o qual contamos para ir absorvendo as ondas de choque inerentes à nossa existência neste planeta. Se abusarmos ele dará o alerta; se assobiarmos para ar ele amua, rompe e transmite-nos sensações de dor e desconforto que nos hão-de acompanhar até ao bloco operatório. O menisco é duro de roer, sofre que se farta e aceita, até determinado ponto, ser maltratado. Quando jogava futebol pelos lendários Lusitanos FC de Santa Cruz do Bispo, nas categorias de base (a melhor definição é dada pelos brasileiros, imaginem), tinha com os meus meniscos uma relação pacífica. Nunca me lixaram, nunca se queixaram, não ouvi um único remoque ou reclamação passível de provocar a minha saída intempestiva do campo. Foram dois anos de paz, nos tempos em que o futebol era paixão.
Hoje, o futebol é ciência e é moda falar de intervenção cirúrgica ao menisco. Acho bem. Acho até que o menisco, farto de ser um actor secundário durante parte importante da época, se dá ao direito de manifestar o desejo de mediatismo atacando cirurgicamente (aí está!) vedetas e pacientes anónimos sem olhar a estatutos ou classes sociais. Porque o menisco é assim, justo e coerente nas suas escolhas, faço questão de baptizar este blog de dornomenisco.E, agora, vou embora que o menisco está com fome...
Enviar um comentário